Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Daqui movimento do 31 da Armada: Vai buscar Afonso Costa!


comentários

Sem imagem de perfil

De José Magalhães a 10.08.2009 às 19:35

Meus caros,

sobre os acontecimentos do 10 de Agosto de 2009, escrevi assim

http://atributos-1.blogspot.com/2009/08/bandidos-terroristas-salafrarios.html

Melhores cumprimentos

JM
Sem imagem de perfil

De Pedro Rebelo a 10.08.2009 às 19:50

Depois de ler o artigo no ATRIBUTOS (porquê gritar ó Deusas?) só me apraz questionar (novamente pois já o fiz aquando dos meus tempos de estudante e directamente a constitucionalistas de grande monta) sobre a contitucionalidade da Constituição...

"...É por todos sabido que a Constituição de Portugal, embora tolere partidos com ideias monárquicas, não permite de modo algum a Monarquia..."

Que raio. Então e se assim o povo quiser? Não pode? Quem manda? O Prof. Dr. Gomes Canotilho ou o Povo?

Aiii...

E sim, desde já aqui vos confirmo que realizei mais exames de Direito Constitucional do que de todas as outras cadeiras do curso juntas.
Sem imagem de perfil

De José Magalhães a 10.08.2009 às 20:14

Não meu caro, não pode. O povo já não manda nada há bastantes anos. O povo deixou-se levar pelas palavras bonitas dos políticos amedrontados. A direita, a Monarquia, a educação e o respeito pelo próximo, amedrontam esta cambada de gentes que nos tem governado.
Se o povo falasse, se o povo pudesse falar, talvez algo pudesse mudar. Mas o povo só pode falar do que interessa a alguns, e esses alguns já cá moram há demasiado tempo.

Melhores cumprimentos

JM

OBS: - não sei se já o disse, mas daqui os informo que coloquei este vosso blogue, com o respectivo link, na listagem dos meus favoritos.
Sem imagem de perfil

De Pedro Rebelo a 10.08.2009 às 21:55

Agora é que me baralhou José Magalhães. Ora então "...O povo já não manda nada há bastantes anos. O povo deixou-se levar pelas palavras bonitas dos políticos amedrontados. A direita, a Monarquia, a educação e o respeito pelo próximo, amedrontam esta cambada de gentes que nos tem governado."

A direita, a Monarquia amedrontam esta gente que nos tem governado? Confesso que não percebo (e olhe que modéstias à parte quem me conhece sabe bem que não sou de tardar a perceber). Estas gentes que nos têm governado sentem-se amendrontados pela direita? Pela Monarquia? Quem? O Socrates? O Cavaco? O Louçã? Ou os muitos Marios, Eanes e Zenhas que já por cá passaram? Diz-me então o José que todos eles são e foram uns medrosos? Como disse, pois que não o entendo.

Faça-me lá esse favor e esclareça-me esse ponto de forma a que possamos continuar tão animado e intelectualmente cativante debate...

Já agora, e só para que de minha parte fique bem claro, eu, considerem-me povo ou lá o que quiserem (ainda que do Clero talvez fosse engraçado que o manto franciscano faz de qualquer homem uma elegância), eu como dizia, mando. E pobres de espirito todos quantos se convencerem do contrário.
Sem imagem de perfil

De José Magalhães a 10.08.2009 às 22:21

Pois meu caro Pedro Rebelo, essa minha dissertação dizia respeito ao povo que não manda nas coisas, nas quais ao invés, manda o Prof Dr Gomes Canotilho (palavras suas).
O facto de a Constituição Portuguesa proibir somente dois regimes, o totalitarismo de direita e a Monarquia, tem, do meu ponto de vista, a ver com o medo que qualquer desses regimes impôs a quem, em devido tempo a escreveu. Para quê proibir, se não existe o receio de poder voltar? Ora, os constituintes que a escreveram, ainda por cá andam, ninguém (dentro dos que podem fazê-lo) tem estado disposto a mudar a Constituição, e o povo, mesmo que o deseje, não pode mudar nada.
Nesse sentido, e não noutro, o povo nada manda. Mesmo que TODO o povo Português desejasse voltar a um regime monárquico, democraticamente isso não seria possível, sem que uma meia dúzia dos senhores que mandam, dissesse que sim, e mudasse a Constituição. Estamos em vias de a poder mudar, e mais uma vez, nada se fará.
De resto, nas outras coisas, claro, o povo é quem mais ordena!
Eu também faço parte do povo, e mando, no que me deixam mandar.


Um abraço

JM
Sem imagem de perfil

De metitus a 14.08.2009 às 12:43

O parvalhão mas quem e que quer mudar a constituição para aceitar tamanha estupidez???

lol ... És de que planeta???
Sem imagem de perfil

De Silva a 16.08.2009 às 22:21


Quero eu, meu caro metitus, e muito outros, enteados deste infeliz regime repúblicano de corruptos. E não digo que não os haja monárquicos à mistura, sugando o Povo. E também não nego que a monarquia de 1910 não fosse decadente e não estivesse, então, à altura de dirigir os desígnios nacionais. Sou pragmático. Sou do Povo: nado e criado numa aldeia beirã. Filho de gente da terra e do mar. Com os pés que pisaram o chão duro, e as mãos que se calejaram cedo numa enxada e num remo. Não falo por falar: sei e sinto o que é ser bastardo num regime repúblicano que nasceu para dar esperança a desfavorecidos mas que degenerou para a corrupção generalizada, e nem Abril foi suficiente. Apenas mudaram quem manda. O Povo, esse, vejo-o cada vez mais miserável e subserviente, já que até a dignidade lhe conseguiram tirar. É contra isto que luto. É por isto que me revolto. É também por isto que sou defensor de que monarquia seja restabelecida, pois um rei fica-nos muito mais barato em mordomias e despesas eleitorais que os presidentes republicanos. E um rei, tem os seus poderes balizados por uma constituição; que isso de monaquias absolutistas são coisa do passado. E um rei é apartidário. É português isento e representa, simbolicamente e por tradição a Alma e a Gente lusa. Não como os que saem dum partido e entram na presidência e se dizem isentos. Não como aqueles que se servem e se têm servido do poder e da política para satisfação de interesses pessoais e partidários. Veja, abra o olhos para a corrupção existente hoje na nossa classe política. Pergunte ao Povo o que pensa da classe política. E alguém repreende essa gente? Claro que não, pois não temos ninguém com autoridade moral para o fazer. Veja o que se passa com o caso BPN, as figuras ligadas ao PSD e à casa Presidencial (Conselheiro de Estado), e acha que o Presidente vai tomar alguma posição exemplara contra um amigo? É claro que não, já que ambos foram criados no mesmo partido. Mas exemplos do PS e doutros partidos também se encontram a esmo.
O que precisamos é de uma nova mentalidade; uma nova geração de políticos com sentido de responsabilidade ve de Estado, e um Chefe de Estado que esteja numa posição de absoluta isenção e com amor e apego à portugalidade, e que nos lembre, sem temor algum, quando nos afastamos do caminho correcto e desvirtuamos o compromisso que todo o governante deve assumir perante os governados: lisura, respeito e profundo sentido de Dever. Serviço Público. Nunca Servir-se do Público.
Caro metitus, apesar das tuas palavras azedas e nada recomendáveis, sei que concordas com isto que digo. A não ser que faças parte dessa élite que nos suga o sangue. E então, já compreendo melhor as tuas palavras e o teu azedume, e já não me importo, pois, que assim defendas a tua dama. 
Sem imagem de perfil

De metitus a 20.08.2009 às 13:25

Meu caro,

O regime republicano só e corrupto se os que lá estiverem o serem, mas e um regime "aberto" pois em uma verdadeira democracia, qualquer um poderia chegar ao topo. Em uma monarquia se a família real e corrupta , e corrupta para sempre. Como pode alguém pensar que a monarquia e salvação para alguma coisa, a não ser para aqueles que ainda pensam que podem lucrar com isso. Investiguem um pouco, e vejam realmente quantos querem ter uma monarquia... esse e um sistema destinado a morrer, um sistema tribal.
Sem imagem de perfil

De Silva a 20.08.2009 às 22:57

Meu caro metitus, nisso também sou pragmático. Assim como defendo uma mudança radical de regime (República para Monarquia) por causa da corrupção generalizada da classe política actual; também defenderei, em Monarquia, a mudança de regime se ela for corrupta.
O que me parece é que neste momento não vamos a lado nenhum apenas com mudanças de governo, já que a classe política, na generalidade, são um bando de incompetentes e apenas usam o poder para jogos de tráfico de influências em proveito próprio.
Se alguma vez a Casa Real o fizesse, seria eu o 1º a levantar a voz e a exigir a sua abdicação ou, no extremo, a mudança de regime, pois havia faltado ao seu dever de Representante do Estado isento.
Acredita que precisamos é de revoluções... mas dentro dum quadro democrático e nunca pela violência, que é cosa do passado.
E o vencedor (Regime Republicano) não pode impor as regras constitucionais a seu bel-prazer, impedindo na Constituição que haja lugar ao Regime Monárquico e dizer que vivemos em Democracia. Esta é sinónimo de pluralismo. De respeito pelas opiniões diversas. Porquê, então, criar mecanismos impeditivos à sua mudança quando tal regime se verifica decadente e tresandando a corrupção generalizada que é uma dó ver?

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds