Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Daqui movimento do 31 da Armada: Vai buscar Afonso Costa!

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De José Magalhães a 13.08.2009 às 10:04

Meu caro João Afonso Machado,

Muito obrigado pelas suas simpáticas palavras.
Entendo que a educação cabe em todo o lado, seja ele qual for.
Chama-me republicano! Se tiver vontade, visite o meu blogue, "clicando" no meu nome, e pela leitura do que por lá vou escrevendo, dificilmente me poderá catalogar de tal.
Não sei muito bem o que sou. Nesse aspecto, deverei ser mais um ciclóstomo, já que não serei carne nem peixe. Simpatizo no entanto mais com a monarquia do que com a republica.
Quanto ao "orgulhoso centenário da República", que me pede para comentar, tendo como base os 48 anos de "fascismo tenebroso" (palavras suas), devo lembrar-lhe que também em ditadura se viveram longos períodos no tempo da Monarquia, e nem por isso os defensores desse regime se sentiram em algum momento com vontade de ter menos orgulho nela. A meu ver, uma coisa não terá nada a ver com a outra. A queda da Monarquia aconteceu num determinado período da nossa história, e foram os muitos erros cometidos pelo regime vigente que levou à sua queda.
A simpatia que eu tenho pela Monarquia, não tem a ver com o que se fez nessa altura, com os erros que se cometeram ou deixaram de cometer. A minha simpatia com a Monarquia, tem a ver com o que vejo por esse mundo fora, em especial nos países monárquicos europeus. É uma simpatia virada para o futuro e não para o passado, com uma excepção. E essa excepção tem a ver com a educação, com o respeito de uns pelos outros, e com a  solidariedade que  todos devemos ter para com os mais desfavorecidos, que são coisas que ao longo dos anos se foram perdendo, desde que alguns entenderam que a liberdade deles serve para passar por cima de tudo e de todos. Mas esse meu saudosismo não tem a ver com a Monarquia.
Melhores cumprimentos

José Magalhães
Sem imagem de perfil

De João Afonso Machado a 13.08.2009 às 12:14

Caro José Magalhães:

Já lhe respondi por email. Espero que o receba. Na verdade, deduzi - mal - fosse republicano. O que, de resto, é totalmente um direito seu.
O resto só tem a ver com estes defensores da «ética republicana» que se esquecem que metade da Republica foi vivida em instabilidade e corrupção (assunto dos nossos dias) e a outra metade em regime autoritário de total falta de liberdade política.
Um abraço

Comentar post