Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Subsidio Nacional da Preguiça

por Manuel Castelo-Branco, em 24.08.09

Segundo o PS, na próxima legilslatura deverá existir um coeficiente familiar no Rendimento Social de Inserção. Ou seja, quem não trabalha tem majorações no subsidio conforme o numero de filhos.

 

O mesmo PS recusou todas as propostas de introdução do coeficiente familiar no IRS  - com deduções ou abatimentos maiores para quem tenha mais filhos e  principalmente no susbsidío de desemprego, criando majorações pelo nº de filhos ou em situações em que ambos os membros do casal estejam desempregados.

 

Este PS anestesia o país em subsidios mas tem um gravísimo problema com as suas prioridades: promove e incentiva e majora quem nunca trabalhou, em detrimento de quem quer trabalhar mas quie por uma situação conjuntural se vê temporariamente privado desse direito.

 

Curiosa a forma de pensar do Eng. Sócrates.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Miguel Madeira a 24.08.2009 às 10:09

O MCB está se a aesquecer que grande parte dos benificiários do RSI trabalha.
Imagem de perfil

De Manuel Castelo-Branco a 24.08.2009 às 12:06

Esta enganado meu caro Miguel Madeira. É exactamente o contrário. A maioria dos beneficiários são não trabalhadores adultos.
Sem imagem de perfil

De Nani Santos a 24.08.2009 às 13:13


  1. Não chegarás a velhinho, sem antes te meterem o cabo do martelo.

  2. Serás Ceifado, na zona Púbica.

  3. E por fim, tirar-te-ão o martelo...Levarás com ele 3 vezes, na mona e verás 12 estrelas amarelas em fundo azul


António Oliveira Salazar
Sem imagem de perfil

De Respública a 24.08.2009 às 13:16

Oh que são capazes de dizer os inimigos da Liberdade, é por isso que "a Liberdade se defende com palavra e se ataca com espingardas", seja como for o velho botas era rabeta...
Sem imagem de perfil

De Nani Santos a 24.08.2009 às 15:33

Não me digas, que és o que usa CHANNEL 5, fazes plásticas e não pagas aos empregados...
Certamente andas a ter sonhos húmidos com o Alexandre Frota. Ele deu-te uma tampa, na Caserna ou na Quinta...

António Oliveira Salazar

 
Sem imagem de perfil

De Respública a 24.08.2009 às 15:48

Meu caro amigo sou heterossexual e homófogo, como todo bom Republicano, não assino coisas com o nome do panilas salazar...
Sem imagem de perfil

De Nani Santos a 24.08.2009 às 16:21

Olha que não...
Tu és apenas mais um anti-fascita à la carte...
Um anti-homófobo, anti-heteresexual, anti-monárquico...
Revolucionário da treta, com uma lavagem ao cérebro...
Oportunista com a mania de socialismo...

António Oliveira Salazar
Sem imagem de perfil

De Respública a 24.08.2009 às 16:26

Socialista? Revolucionário, sim defendo a Revolução Burguesa, aquela que se fez em França e se decapitou uma série de aristocratas abichanados (primos do marques de sade), sabe aqueles nobres que gostam de andar atrás dos moços da estrabaria (ou actualmente dos mecânicos das limusinas).
Acho inclusive que devemos fazer o mesmo em Portugal e incluir no rol de guilhotinados, todos os tarados, bichanados, pedófilos e outros perdadores sexuais...
Sem imagem de perfil

De Marquesa de carabás a 24.08.2009 às 16:37

Nunca pensei que as patanisca dessem nisto. O sr.é o quê? Homofogo? Também acho que sim..o homem-fogo! :)
Sem imagem de perfil

De Respública a 24.08.2009 às 17:22

Homofobo, foi outro lapsus linguae...
Sem imagem de perfil

De Nani Santos a 24.08.2009 às 16:53

Eu já sabia que isto ia dar nisto...
A marqueza em vez de pataniscas, porque é que não lhe prepara uma saladinha russa, mas com um pouco de Vodka...
É que este está, mesmo no ponto... tá mesmo a arder...
Chamem os Sapadores, os Voluntários, os Municipais...
Queres ver que foi ele o homem-fogo de Agosto de 2000...2009 ? Dê-lhe bastante água...

António Oliveira Salazar
Sem imagem de perfil

De Sísifo a 25.08.2009 às 00:27

Já o Eça dizia, n' Os Maias, que o país vivia, do imposto e do subsídio.

Assim, eu pago os meus impostos para os panilas do Guterres e do Sócras darem subsídios a vagabundos que não trabalham e, pior, não o querem fazer. E vocês não conhecem os exemplos que por aqui, terrinhas pequenas em que todos se conhecem (perdoem a repetição do verbo na mesma frase), são aos magotes.

Comentar post