Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Subsidio Nacional da Preguiça

por Manuel Castelo-Branco, em 24.08.09

Segundo o PS, na próxima legilslatura deverá existir um coeficiente familiar no Rendimento Social de Inserção. Ou seja, quem não trabalha tem majorações no subsidio conforme o numero de filhos.

 

O mesmo PS recusou todas as propostas de introdução do coeficiente familiar no IRS  - com deduções ou abatimentos maiores para quem tenha mais filhos e  principalmente no susbsidío de desemprego, criando majorações pelo nº de filhos ou em situações em que ambos os membros do casal estejam desempregados.

 

Este PS anestesia o país em subsidios mas tem um gravísimo problema com as suas prioridades: promove e incentiva e majora quem nunca trabalhou, em detrimento de quem quer trabalhar mas quie por uma situação conjuntural se vê temporariamente privado desse direito.

 

Curiosa a forma de pensar do Eng. Sócrates.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Sísifo a 25.08.2009 às 00:27

Já o Eça dizia, n' Os Maias, que o país vivia, do imposto e do subsídio.

Assim, eu pago os meus impostos para os panilas do Guterres e do Sócras darem subsídios a vagabundos que não trabalham e, pior, não o querem fazer. E vocês não conhecem os exemplos que por aqui, terrinhas pequenas em que todos se conhecem (perdoem a repetição do verbo na mesma frase), são aos magotes.

Comentar post