Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




União de facto republicana

por Luís Filipe Coimbra, em 25.08.09

Como diria o comentador Rui Santos, - Ai!, Ai!, Ai!

Então queriam que um Chefe de Estado eleito pelos votos da direita, traísse o seu eleitorado e virasse o bico ao prego e não vetasse a lei das uniões de facto aprovadas pela esquerda?

Conviria recordar à esquerda republicana, que em República o Chefe de Estado nunca foi nem será imparcial.

Que tal os meus queridos amigos republicanos irem até aos reinos da Holanda ou da Suécia para reverem os seus tabus ideológicos?


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Imagem de perfil

De Luís Filipe Coimbra a 27.08.2009 às 01:10

Meu caro Dom Miguel,
No Reino de Portugal a Aristocracia sempre teve uma porta de entrada e outra de saída. Mas nesta Realeza (síntese de real e pobreza?) em que vivemos, a  aristocracia que conhecemos só tem uma porta de entrada para a assembleia da república e de lá só têm sido corridos os melhores... será que estou equivocado?

Comentar post