Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As ideias fazem o seu caminho.

por Vasco Campilho, em 29.08.09

O rui a., meu ilustre companheiro do blog O futuro é agora, está rendido ao programa do PSD. Devo dizer que, não obstante uma ou outra discordância de pormenor, eu também. E pelas mesmas razões (ver aquiaqui e aqui). A 1 de Junho do ano passado, não esperava vir a encontrar tanto das orientações que defendi durante a campanha das directas no discurso e no programa de Manuela Ferreira Leite. Mas ainda bem que encontro. As ideias fazem o seu caminho.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De rui a. a 29.08.2009 às 13:55

Viva, Caro Vasco,

Eu não estou rendido ao "programa do PSD", como dizes, mas à apresentação que dele fez a Manuela Ferreira Leite: muito boa, por sinal, completamente surpreendente, pelo menos para mim, e com um discurso que subscreveria quase sem alterar nada. E julgo que é isso que interessa, já que representa, suponho eu, o que vai no espírito da eventual futura líder do governo. Quanto ao dito programa, nem o li, nem conto vir a lê-lo. Caramba, Vasco, não sou sado-masoquista!

Abç.,
Imagem de perfil

De Vasco Campilho a 29.08.2009 às 14:01

Caro Rui,


peço desculpa se subverti o teu pensamento na sumária apresentação que dele fiz: a minha intenção era concordar, não trair... Quanto à leitura integral do programa, será por certo uma estopada, mas com a vantagem da concisão. Também aí o PSD está no bom caminho, quer-me parecer.
Sem imagem de perfil

De rui a. a 29.08.2009 às 14:08

Vasco,

Estava "brincando", como se diz aqui por São Paulo. É evidente que não traíste coisa nenhuma e eu penso, sobre o programa do PSD, o que escreveste. Sem o ter lido, obviamente...

Abç.,
Sem imagem de perfil

De al kantara a 29.08.2009 às 14:22

Ai que bom saber que há quem revire os olhos e exclame : "Estou rendido" ao programa eleitoral do PSD...

PS - Vou já ler essas 39 páginas de rigor extra-lúcido para ver se também me rendo...
Sem imagem de perfil

De António a 29.08.2009 às 16:19

Essa é a grande diferença: o do "PSD" é feito para ler...

Mas, se já vai com tanta azia, mais vale estar quieto!
Imagem de perfil

De na cê qué iste qué tenhe a 29.08.2009 às 14:23

Porra , assim já estou mais descansado. Estava práqui aflito sem saber em quem votar, agora tenho o problema resolvido.
Sem imagem de perfil

De Céptico a 29.08.2009 às 14:35

Fiz uma leitura transversal do Programa do PSD e não entusiasmou, nem desiludiu.

Neste momento, parece-me, há 3 questões que são urgentes resolver e que no programa se aborda, mas não se especifica:

- Justiça;
- Administração Pública;
- Desemprego.

Na Justiça urge simplificar... na Administração Pública urge desafazer muito do que foi feito pelo PS já que a destruição das carreiras, a forma como foi concebido o sistema de avaliação e o sistema de concursos e mobilidade irão criar sérias dificuldades no futuro próximo, não só aos trabalhadores da AP, mas principalmente à produtividade da AP e aos cidadãos que a ela se dirgiem.

O desemprego é, hoje, um problema conjuntural, mas que, se não se mexer no resto Justiça/Administração Pública, poderá tornar-se estrutural pois a dicotomia Justiça/Administração Pública é fundamental ao investimento privado pois dela depende, quer no que concerne à regulação/fiscalização/apoio, quer à segurança do exercício da actividade económica.

Lamenta-se que até hoje a perspectiva de actuação sobre a justiça a Adm. Pública tenha sido sempre de como se limita os gastos salariais, na segunda, e a de restringir o acesso, na primeira... não são soluções, são remédios para poupar uns cobres com graves consequências futuras.
Sem imagem de perfil

De Zé Povinho a 29.08.2009 às 16:11

Um voto no PS de Socrates e uma boa cagada à mistura, reforçam a personalidade do individuo, dotando-o de capacidades para enfrentar as adversidades da próxima legislatura e dacrise mundial que tem acentuado a miséria no nosso País.
Sem imagem de perfil

De ZÉ POVINHO a 29.08.2009 às 16:59

Este Zé Povinho é "outro" Zé Povinho.

Desta forma começa a ser impossível saber quem é quem neste blogue...
Sem imagem de perfil

De Respública a 29.08.2009 às 17:03

Isto só lá vai com a malta a criar um forum do "31 Armada: A luta continua..." (direitos de autor reservados)
Sem imagem de perfil

De Ganza a 29.08.2009 às 17:05

LOL, também acho respublica, aqui fica o meu copyright de Ganza.Image
Sem imagem de perfil

De ZÉ POVINHO a 29.08.2009 às 17:08

É isso Respública...

Eu continuo a acreditar que cada um deve ter o direito de dizer aquilo que pensa, caso contrário é directório politico e para isso já temos que chegue...

Mas temos que saber quem diz o quê, caso contrário a confusão e total e parece a aldeia dos macacos.

O objectivo dos boys e infiltradores é esse mesmo.
Sem imagem de perfil

De Respública a 29.08.2009 às 18:35

Sim, até já descubri um meio de distinguir os Zés, mas não digo qual se não ainda passam a ficar iguais e é pior, seja como for registo o nick Respública, mas no forum vou escrever com o meu verdadeiro nome, é que num forum tipo ciberjus e similares apenas os membros têm conhecimento dos elementos lá prestados e não há risco de ser ofendido por defender ideias contrárias...
Sem imagem de perfil

De Zé Povinho a 30.08.2009 às 13:05

Eu é que sou o Zé Povinho e não o do comentário do dia 29  de Agosto.

O verdadeiro Zé Povinho do 31 da Armada, é socialista e vive de RSI, pois em Democracia eu sou livre de não querere trabalhar.

Pela Republica, Portugueses votai. Votai no Socrates.
Sem imagem de perfil

De Respública a 30.08.2009 às 13:22

Então és tu o que usa o palavriado ordinário?
Sem imagem de perfil

De Nani Santos a 29.08.2009 às 17:37

Acho engrançado o Respúbica e o Zé Povinho.
Falam os 2, para o mesmo "EU".
Depois chama-se GAY, a ele próprio...
Isto é que vai uma crise...
P'ra Direita! mais um golo, p'ra Esquerda!....
Sem imagem de perfil

De ZÉ POVINHO a 29.08.2009 às 17:45

Se pensa assim obviamente é um dos que pertence ou quer pertencer a um qualquer directório.

É pena, mas desejo-lhe a melhor das sortes...

Não o devia permitir, por respeito à sua própria inteligência...
Sem imagem de perfil

De ZÉ POVINHO a 29.08.2009 às 17:52

Para além de ser uma provocação primária que nem vale a pena responder...

Mas também essa é com toda a certeza a única forma de retórica e argumentação que conhece.
Sem imagem de perfil

De Respública a 29.08.2009 às 18:38

Não percebi essa associação de ideias, a única pessoa a quem chamei GAY foi ao António de Oliveira Salazar , ditador português, antigo docente da FDUC e amante do Cerejeira no Palácio dos Grilos, é um facto histórico de conhecimento geral, venha a SIC e a Felícia Cabrita dizer o que quiserem, não entendi mesmo, um dos Zés que me explique.
Sem imagem de perfil

De ZÉ POVINHO a 29.08.2009 às 18:45

Isso é um facto.

Para além de Salazar e Cerejeira terem partilhado o mesmo quarto de estudantes em Coimbra, creio eu...

Mas o facto de ser gay ou não, é vida privada deles e nada tem a ver com o o que realmente Salazar fez de mal ao deixar este país num atraso sem precedentes na Europa Ocidental.
Sem imagem de perfil

De ZÉ POVINHO a 29.08.2009 às 18:47

Creio que a serie da SIC foi uam tentativa de reabilitar a imagem de Salazar e que pouco corresponde à realidade.
Sem imagem de perfil

De Respública a 29.08.2009 às 18:50

Obrigado Zé, mas a RTP também fez um bom trabalho nisso... Eu quero um Churchill, um de Gaulle, um Adenauer, um Kurt Valdaim, um Alcide de Gaspieri, um Willy Brand, até mesmo um Togliati, mas em Portugal só lhe sairam Salazares, Cunhais, Soares e Ca. Ltda.
Sem imagem de perfil

De ZÉ POVINHO a 29.08.2009 às 18:58

Na minha opinião o único foi Marcelo Caetano. Mas também foi um dos mais importantes do aparelho salazarista e sobretudo foi ingénuo ao deixar-se apanhar por ladrões e vendidos. Foi ingénuo em teimar numa colonização e guerra solitária em Africa.

Processo muito semelhante ao que aconteceu com Gorbachev na ex URSS. Boas intenções, mas com maus resultados.
Sem imagem de perfil

De Respública a 29.08.2009 às 19:05

O Marcello Caetano era muito teórico, sempre achou que a política e a administração do Estado se realizava como nos livros de Constitucional e Administrativo, logo procurou criar um Estado social não democráctico em que dava às populações um cheirinho de prestação social, sem lhes dar liberdade.
Mas não podemos esquecer que foi ele que criou os primeiros sindicatos, os primeiros subsídios e reformas e o embrião da segurança social.
Sem imagem de perfil

De Luis Inácio a 30.08.2009 às 15:22

Reais Cagadas

Bem desde que resolvi fazer umas incursões aqui neste pasquim, com o fito de me aliviar e fazer as minhas intestinas Reais cagadas, por achar o local adequado para o fazer, outros me seguiram mas em excursões organizadas de garrafão na mão, sim senhor têm bom gosto. Atenção que se souberem de algum espaço público cor-de-rosa onde se possa cagar de igual modo:  com condições; sanitários decentes e modernos avisem, é que de momento aquilo que eles, a concorrência têm para oferecer é tão mau que nem para cagar dá
Sem imagem de perfil

De VFS a 10.09.2009 às 10:51

Não se coloca apenas a questão do programa. Há, igualmente, que considerar as pessoas que vão executar esse programa.

http://intransmissivel.wordpress.com/2009/08/07/dilema/ (http://intransmissivel.wordpress.com/2009/08/07/dilema/)
http://intransmissivel.wordpress.com/2009/08/30/alternativas-e-conviccoes-2/ (http://intransmissivel.wordpress.com/2009/08/30/alternativas-e-conviccoes-2/)

Comentar post