Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Lei igual para tolos

por Rui Crull Tabosa, em 20.09.09

Ontem, a GNR “apanhou” dois monovolumes da campanha do PS em excesso de velocidade na A 1, perto de Coimbra.

Isto não teria relevância se há três dias a GNR não tivesse sido obrigada pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (cujo presidente é Paulo Marques, nomeado pelo ministro socialista Rui Pereira) a devolver ao PS três viaturas que tinham sido retidas por terem “películas publicitárias ilegais coladas aos vidros”, além de ter de perdoar as multas (no valor de 1100 euros) então aplicadas.

Isto também não seria importante se o insólito argumento usado pela ANSR, entidade dependente do Governo, não tivesse sido o de que "a defesa do exercício de liberdades" é mais importante que o Código da Estrada, que, como se sabe, é uma lei aplicável a todos os que circulam nas estradas portuguesas. Sem comentários.

Agora é esperar para ver se a desfaçatez de quem se julga (e na prática está) acima da lei se volta a repetir …

Alguém explica a esta malta que domina o Estado que o Estado deve ser … um Estado de Direito?

Espero que a explicação seja dada daqui a uma semana.

 


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Imagem de perfil

De na cê qué iste qué tenhe a 20.09.2009 às 14:20

Se a hipocrisia destes paladinos da liberdade do 31 da Armada pagasse imposto, até o cu já lhes tinham penhorado. Tenham vergonha, se, em vez do PS, a GNR tivesse multado os condutores de carros do PSD ou do CDS queria ver qual seria a reacção aqui dos meninos.
Cá para mim estão a acabar-se os argumentos para atacar o Sócrates.
Imagem de perfil

De Rui Crull Tabosa a 20.09.2009 às 14:46

O menino anónimo, uma vez mais o cobarde anónimo, lembra-se das penhoras que lhe apraz...
Assuma lá a identidade e deixe de atacar cobardemente os outros, tão ao gosto daquele que elogia.
Sem imagem de perfil

De João a 20.09.2009 às 15:11

Rui, são dois casos distintos e seria conveniente ter feito alguma investigação antes de atirar o barro à parede, para ambiente de histeria já nos basta o ponto ridículo a que os vários intérpretes desta eleição chegaram.
Dos carros do PS que foram ontem apanhados em excesso de velocidade, um pagou multa e o outro não, tendo o veículo sido apreendido. Ou seja, cumpriu-se a lei.
No caso da película adesiva, os veículos de campanha não são, aos olhos da Lei, considerados veículos publicitários (esses sim, proibidos de circular com películas que tornem os vidros opacos), e estão sujeitos nesse capítulo a um regime de excepção ao abrigo da Lei eleitoral, logo, a ANSR não fez mais que cumprir a lei neste caso.
Se deviam estar sujeitos a regimes de excepção? Não sei, provavelmente não, mas transformar isto num caso de favorecimento do PS é, no mínimo, ridículo. Quer fazer campanha, faça-a, mas ao menos pegue em factos palpáveis sobre a governação PS e não em insinuações rasteiras, que é aquilo a que os seus posts têm habituado os leitores do blog.
Sem imagem de perfil

De TESTICULATOR a 20.09.2009 às 15:16

O que eu acho mais parolo e estúpido como iniciativa, é está mesma, carros com publicidade a andar nas ruas como se isso fizesse as pessoas irem votar ou escolher um partido pela sua PUB.
Ridículo, só mesmo num país terceiro mundista se vê isto. Será que esse dinheirinho utilizado, não seria mais útil noutra banda.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds