Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




eu que não sou republicano

por Rodrigo Moita de Deus, em 30.09.09

O que é realmente sério e grave na comunicação de ontem? Para além do conteúdo. Para além da forma. Para além do resto, guardo a imagem de um presidente “forçado”. Expressão que o próprio utilizou. Forçado a falar sobre a questão da segurança, forçado a demitir Fernando lima, forçado a isto e forçado aquilo. Um Presidente não é forçado. Nem se deixa forçar. Um Presidente força. E quem não vê isto não entende a natureza do cargo.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Ega a 30.09.2009 às 16:03


Distintissimo Armar o 31:
V. se quiser segue a sua causa e eu sigo a minha. Como deve calcular é-me absolutamente indiferente. Deve é falsear os factos, misturando as coisas.
É a mesma coisa que eu dizer que o seu Dr. Anibal está na Presidência com os votos de (não ligue aos números, é exemplo) 20% dos portugueses. Isto porque me lembrei do total dos eleitores e esqueci os abstencionistas.
V. vinha logo a correr corrigir-me: ele ganhou com maioria absoluta. E tinha razão. Eu também tenho: a esmagadora maioria dos monárquicos não se revê no PPM, logo não vota nele.
No mais: não ouvi o Marcelino e não preciso de ser Cond'Ega (piada subtil, a sua...). Não preciso de nada. Até podem ficar com a v/ República à vontade. Tenho o meu modo de vida muito longe da política.

Comentar post