Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O canto de Zaratustra

por Rui Crull Tabosa, em 15.10.09

Ó Homem! Ouve!

Que diz a Meia-noite com a sua voz grave?

«Eu dormia, eu dormia,

Emergia de um sono profundo:

O universo é profundo,

E mais profundo do que o Dia imagina.

Profunda é a sua dor,

Mais profunda ainda é a sua alegria.

A dor diz: “Vai!”

Mas a alegria quer a Eternidade,

Quer a profunda Eternidade!»

 

(Friedrich Nietzsche, in Assim falava Zaratustra)

 

No dia em que se cumprem 165 anos do seu nascimento.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De João Rebelo Martins a 16.10.2009 às 09:49


Kubrick apresentou Also Sprach Zaratrusta ao mundo, significando a evolução do Homem, desde o macaco até à inteligência máxima - 2001 A Space Odyssey, 1968.
O génio do humor Peter Sellers apresentou-a como a evolução do homem num só dia e como algo que cresce rápido demais tem uma imperfeição perfeita. Daí esta versão (http://www.youtube.com/watch?v=PmH6kmG_vEw&feature=PlayList&p=3613E60B0AAB61A1&index=4) de Eumir Deodato no Being There, 1979.

Comentar post