Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ou é desta que percebem ou é agora que me esfolam viva

por Sofia Bragança Buchholz, em 31.10.09

Estive a reler este meu post. Têm razão: não se percebe que é ironia. Sendo a Ironia um instrumento da literatura (e da retórica) que consiste em dizer o contrário daquilo que se pensa, deixando entender uma distância intencional entre aquilo que dizemos e aquilo que realmente pensamos, não me exprimi bem. Devia ter exagerado. Devia ter hiperbolizado para que percebessem que estava a gozar. Para além da mulher, do homossexual, do deficiente, do estrangeiro e do membro da alta-nobreza – sim, porque este, coitadinho, não se esqueçam, também faz parte de uma minoria – devia ter acrescentado que só faltava um preto. Judeu!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2009 às 15:13

Estamos em licença sabática e além do mais hoje é sábado é dia de descanso ou retemperar forças, não aulas, por favor.
Não é preciso justificar-se e logo a dobrar
Sem imagem de perfil

De bluesmile a 01.11.2009 às 11:52

O seu problema é que escreve tão mal que a ironia não é inteligível...
É uma espécie de fernando rocha bloguista a ensaiar piadinhas intelectualóides .
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2009 às 15:32

olha quem:
Alexandra Tavares-Teles
Ana Matos Pires
Ana Vidigal
Fernanda Câncio / f.
Gonçalo Pires
Inês Meneses
Irene Pimentel
João Cóias
João Galamba
João Pinto e Castro
Maria João Guardão / mj
Maria João Pires
Miguel Vale de Almeida
Palmira F. Silva
Paulo Côrte-Real
Paulo Pinto
Rogério da Costa Pereira
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2009 às 15:53

Oh Sofia está um dia lindo de Sol, não lhes ligues, vai dar uma volta até ao mar e aí fazer um pouco de kitesurfing, há sempre alguém pronto a ensinar caso não saibas.
Sem imagem de perfil

De C. Medina Ribeiro a 31.10.2009 às 20:04

Pièrre Daninos escreveu um saboroso livro intitulado «O Humor à Volta do Mundo», onde descreve o que é que faz – - ou não faz... – rir os cidadãos das diversas culturas.

O leitor fica assim alertado para o perigo que constitui o facto de contar uma piada para uma plateia em que a maioria das pessoas não a entende como tal.

E nada mais penoso do que ver o ‘contador da laracha’ a olhar para os ouvintes (no fundo convencido que eles é que são burros) e a dizer: «Olhem que o que eu contei é uma anedota! Bem... como vi que não a perceberam, passo a explicá-la...»

===========

Uma história verídica acerca de um estranho 'cabrito com asas' pode ler lida em
http://sorumbatico.blogspot.com/2006/01/o-mistrio-da-asa-do-cabrito.html
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2009 às 23:38

A Sofia até pode ter exagerado qualquer coisa mas caramba não acho motivo para a crucificarem assim sem mais nem menos, ah espera agora é por via do apedrejamento, daqui a pouco levam-na ao pelourinho. Um patrão um cozinheiro uma amante e o assassino dela, se fosse eu ainda coloria mais a manta, mais que a Benetton. A globalização tem destas coisas mas comesso a estar farto de multi-culturas e outras conspurcaras que não levam a nada a não ser à degradação das civilizações, se é que se pode falar em concreto de que significam e existam. O que eu adoro ver as globais multi-culturas entrarem com livre-trânsito passado pelo estado e em nome de ninguém e toma lá subsídio que a cambada depois paga e se não pagarem a bem pagam a mal. E ainda gosto mais daquelas culturas que há quase 500 anos tentamos integrar e instruir mas só que por um azar do caraças ou de ADN não se integram nem se instruem por nada. E o que eu adoro quando essas culturas nas suas vestes negras gozam à força toda quando abusam, desrespeitam e espezinham que sem lhes atravesse à frente. Mas é mesmo assim, nem sair da frente sabem para dar passagem ao transeunte, utente, cliente ou lá o que seja e esteja sozinho ou acompanhado, já agora convinha não é (?), ou já nem a isso se tem direito (?). É o máximo é ver ou assistir a alguns episódios dessas culturas ao mandarem os seu petizes à escola em pelotinha, etc.etc. (em grau exponencialmente crescente de horror) etc. (então oh ... vai lá limpar o ... não é ... é co..., - Isso não se diz oh ..., - Diz-se sim é a co..., :S ) tal como deus do caím os mandou ao mundo, então e o subsídio foi para onde, há já sei foi para os pequenos-almoços no pingo doce e para comprar muitos 5 kg de entremeada e pianada para ser comidos a despique com outro sócio entre muitas minis e litradas, a julgar pela audível vozearia. É só rir é o que é, para não dizer outra coisa, eu qualquer dia também vou todo nu trabalhar pode ser tenham pena de mim. Rutinha filha aguenta que os 600 €uricos fazem-te falta e o Tó até nem está tão precário assim.
Sem imagem de perfil

De Luísa a 31.10.2009 às 23:44

Tive que ir ver qual era o seu post, para perceber o seu "desespero" em justificar-se. Quando o vi, voltei a rir-me. Eu achei bastante interessante. Não era preciso pensar muito, bastava olhar para a foto para se perceber . Mas... eu vivo na Suíça e custa-me muito ser irónica (coisa que adoro) porque poucos entendem a ironia e se eles a usam eu acabo por ficar baralhada, pois acho-os incapazes de a usar. No entanto, pensei que só fosse um "problema" helvético... mas já estou a ver que não... é uma doença que também afecta os lusos. Recomendo-lhes (a esses que não entendem a ironia) que leiam um bom livro sobre teoria da literatura e depois peguem n'As Farpas (Eça de Queiroz e Ramalho Ortigão) para terem exemplos práticos. A si, recomendo-lhe que aproveite a dica de um outro comentador e vá até à praia, deve estar melhor tempo por aí do que por aqui. E se encontrar alguma coisa para comentar com muita ironia... volte... eu gosto de ler o que escreve.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.11.2009 às 00:17

errata: onde se lê "comesso" leia-se "começo"
Sem imagem de perfil

De Animal a 01.11.2009 às 02:45

duas das coisas mais tristes do mundo são o Prós&Contras e ter de se explicar uma piada.
Sem imagem de perfil

De papio cynocephalus a 01.11.2009 às 15:48

Sofia, ponha-se na pele deles: acha que é fácil arranjar temas para falar, quando não se pode falar do Face Oculta e da situação económica? Tenha pena daquelas almas...
Sem imagem de perfil

De Papa Monárquicas a 03.11.2009 às 05:46


Que ironia do caralho. Ainda continuo de sorriso nos lábios.

Comentar post