Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fórmula para um novo ciclo político

por Vasco Campilho, em 03.11.09

Há imensas razões para se ganhar ou perder eleições: os lindos olhos dos líderes, a escolha dos temas de campanha, o design dos cartazes, os escândalos de última hora, etc. Mas se dermos um passo atrás, constataremos que a adequação do posicionamento ideológico ao ciclo político longo sobressai como o principal factor condicionante do resultado.

 

Continuar a ler aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De fsc a 03.11.2009 às 10:18

O circulo politico é exactamente como se lê - um circulo-
Não há mudança, esperança e os menos pacientes aindam pensam que uma guerra civil seria a unica solução.

Ninguem consegue furar este circulo de 99 anos de medo, corrupção, miseria e sadismo
Quando falo no içar das bandeiras voltamos a falar em DEUS PATRIA e REI
Foi uma subtil picadela no Circulo
Agua mole em pedra dura............
Sem imagem de perfil

De Ega a 03.11.2009 às 13:47

Vasco Campilho:
Não enfeite a realidade dos factos com serpentinas e o mais decor da linguagem politóloga.
As coisas são simples.
Somos um povo saturado de décadas de politicocratas - inventei a palavra agora mas creio que o sentido se alcança - forçado ao cepticismo, egoista porque desinteressado, desconfiado por força das circunstâncias e já sem motivação para reagir.
O ciclo actual é este. A precisar de urgente reciclagem.
Quem a fará?
Onde está D. Sebastião?

Porque é a única caracteristica que ainda não perdemos: o nosso sebastanismo congénito.

A vaga de fundo - na área da governação - tem de começar com um Rui Rio qualquer.
Daqueles que não prometem mas fazem.
E empolgam as multidões e as transformam em grupos imensos e coesos.
Sem imagem de perfil

De trt a 03.11.2009 às 14:22

Faltaria explicar em que é  é que o aborto e o casamento de homossexuais são progressos.
Quanto à sua tese de fundo: a verdade é que a crise ainda não afecta significativamente a classe média. Deixe os preços dos empréstimos  subirem. Aí falamos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.11.2009 às 01:33

Ler aqui (http://suctionvalcheck.blogspot.com/2009/11/insustetavel-leveza-do-nao-ser.html)

"O que é o 'passismo' para além do Passos? Seis assessores à procura de um emprego; a redação do DN; umas quantas figuras de terceiro plano do partido; o enorme castor Ângelo Correia?"

e aqui (http://diario.iol.pt/economia/portugal-europa-medina-carreira-agricultura-crise-economia/1100482-4058.html)

«é preciso criar um entendimento entre os dois principais partidos políticos»,  

Comentar post