Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cuidado com as 'manobras perigosas´

por Rui Crull Tabosa, em 15.11.09

«A destruição das escutas é proibida, precisamente porque todos os visados podem necessitar delas a seu tempo», disse Carlos Pinto de Abreu, quando confrontado com o facto de o presidente do STJ ter, segundo o JN, ordenado a destruição das escutas ao primeiro-ministro.

Lembrando que actualmente «as investigações criminais complexas» que decorrem «são secretas», o especialista em Direito Penal frisou que «a seu tempo» os visados podem necessitar de consultar as escutas «para total informação e para o cabal esclarecimento da situação».

«A destruição de escutas só pode vir a suceder num momento posterior», acrescentou.

A destruição sumária destas escutas não será um caso de Justiça célere, mas de conveniência celerada. Aguardemos para ver o estado de podridão em que se encontra o regime.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.11.2009 às 19:46


Se o processo é autonomo e se este não existe para que é que querem as escutas? Para vender para os jornais?

Aí se calhar os visados iam precisar delas. Para se defenderem.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds