Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cuidado com as 'manobras perigosas´

por Rui Crull Tabosa, em 15.11.09

«A destruição das escutas é proibida, precisamente porque todos os visados podem necessitar delas a seu tempo», disse Carlos Pinto de Abreu, quando confrontado com o facto de o presidente do STJ ter, segundo o JN, ordenado a destruição das escutas ao primeiro-ministro.

Lembrando que actualmente «as investigações criminais complexas» que decorrem «são secretas», o especialista em Direito Penal frisou que «a seu tempo» os visados podem necessitar de consultar as escutas «para total informação e para o cabal esclarecimento da situação».

«A destruição de escutas só pode vir a suceder num momento posterior», acrescentou.

A destruição sumária destas escutas não será um caso de Justiça célere, mas de conveniência celerada. Aguardemos para ver o estado de podridão em que se encontra o regime.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Recibo Branco de Empresa Falida a 15.11.2009 às 21:47

Há por aí quem já diga, que aquele entalanço ao PR, afinal foi porque o Club rosa soube que os tais CDs, tinham sido enviados para o SPG, de modo que ficaram pálidos de medo, de que essas conversas privadas entre o 1ª e o Vara transpirassem para os mídia durante a campanha, e lixassem a rosácea vitória.
E foi então, que entraram as táticas do costume, com o DL, a fazer o  trabalho.

Enfim, a gente sabe que aqueles subterrâneos têm muitos anos de treino!

Mas então o SPG, não está obrigado ao tão papagueado Segredo de Justiça?

 

Comentar post