Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




outros apoios à boca da urna

por Carlos Nunes Lopes, em 20.11.09

No dia 25 Setembro, tal como Luís Figo, também Luís Filipe Vieira deu o seu apoio a Sócrates.

Neste caso, creio que nem são precisas escutas para compreender as ligações entre Armando Vara, administrador da CGD na altura do naming do Centro de Estágios do Benfica e o apoio de Vieira a Sócrates.

Opto pela leitura naïve do caso.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.11.2009 às 20:30

Não sei como se escreve em hebraico, mas os textos em espanhol do comentário acima e que o senhor comenta quanto à possivel origem, pertencem a um livro com o titulo "Schulchan Arukh" e que passa por ser um texto doutrinário hebraico. Do qual tenho uma cópia.
Lamento não assinar esta prosa, mas a delicadeza do tema a isso obriga.
Não fui a pessoa que fez o comentário em espanhol.
Imagem de perfil

De Réspublica a 20.11.2009 às 20:48

Pois mas é estranho, os textos hebraicos fundam-se na Tora, que é igual, na essência ao Antigo Testamento cristão, acho estranho tal posição, em particular dos judeus, parece claramente as posições baseadas na interpretação literal do Alcorão...
Sem imagem de perfil

De Agora é que eu tenho medo a 20.11.2009 às 21:05


Segundo depreendi, fundamenta-se no Talmud, que não conheço.
Também li. E fiquei siderado.
Imagem de perfil

De Réspublica a 20.11.2009 às 21:13

Mas que raio, nunca pensei, é muito estranho...
Sem imagem de perfil

De Mafalda a 21.11.2009 às 03:30

Também fiquei espantada, e fui à procura.

A título de exemplo:
Os Cristãos são goyim, gentios, não humanos.

Que coisa é uma prostituta?
Toda a mulher não Judia
 (Eben ha Ezer 6.8)

Está proibido emprestar aos não Judeus, sem usura.
(Talmud- Conselho fol 76, c2)

Escolhi os dois melhores exemplos. Quer dizer, os que não chocam a maioria.

Mafalda
Imagem de perfil

De Réspublica a 21.11.2009 às 19:25

O Deutoronómio proibe emprestar dinheiro a juros entre judeus, ou ficar-lhes com os bens imóveis, mais do que o prazo legalmente estabelecido
Sem imagem de perfil

De Também tenho medo a 20.11.2009 às 20:58

Por acaso cheira a Alcorão, mas trata-se do texto apresentado, como doutrinário hebraico que refere, e que eu também já li num site brasileiro.
Vão me desculpar por também não assinar, mas tenho família, e como compreendem isto é uma situação complicada.


 

Comentar post