Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tribunal desrespeita timing de Sócrates

por Rui Crull Tabosa, em 25.11.09

O caso "Face Oculta" é uma chatice para o Primeiro Ministro.

Primeiro, os magistrados de Aveiro não percebem que um Primeiro Ministro não comete crimes, pelo menos contra o Estado de Direito.

Depois, esses mesmos magistrados não percebem que a lei obriga a que uma escuta a um qualquer cidadão tenha de ser previamente autorizada pelo presidente do STJ se nessa mesma escuta, por puro acaso, o Primeiro Ministro resolver falar com o escutado. Ou seja, a lei foi também feita para que essas escutas sejam sempre ilegais. O facto de essa lei violar o princípio da igualdade (na escuta fortuita do PM e não na condição prévia de suspeito) e, por isso, enfermar de provável inconstitucionalidade, é só uma questão de pormenor.

Como se tudo isto não bastasse, os ditos magistrados vieram agora decretar a suspensão de funções de José Penedos da presidência da REN, sem esperar pelas certamente bombásticas conclusões da auditoria que José Sócrates, no princípio deste mês, já colocara como condição para uma hipotética suspensão de Penedos.

Caramba!

Como fazer os juizes entender que têm de ter mais respeitinho pelo Governo e pelos seus próceres?


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De En casa de ferreiro espeto de pau a 25.11.2009 às 23:46

ou será vara de pau

Felizmente que ainda aparecem Delegados do MP e juizes com eles no sítio
Num pais acobardado é de realçar

Não há PM nem bando governamental igual ou parecido ao nosso

Qual américa latina, qual áfrica central.

Parecido só em Angola em que o Presidente Neto vem dizer que o partido que o apio e o pôs no governo é inapto e não fiscaliza a acção do governo
Isto é o cúmulo do descaramento só semelhante ao caso português em que os "casos" com o PM nascem como cogumelos e infelizmente, cogumelos venenosos.

Força MAGISTRADOS  de Aveiro e Coimbra.
Acabemos com leis feitas e publicadas para safar estes corruptos
Imagem de perfil

De Réspublica a 26.11.2009 às 14:39

Qual Neto, o tipo chama-se Dos Santos...
Quanto aos magistrados de Coimbra o Sr. não os conhece, para lhes desejar força quando vierem os acórdãso da Relação de Coimbra depois falamos...
Sem imagem de perfil

De Paulo Barata a 26.11.2009 às 00:56


Meu Caro Rui, Com forte abraço acrescento ao teu post mais uma indignidade da tal ética republicana e que me deixa com o ph do estômago a níveis intoleráveis; E vamos à questão: que tal a legitimidade de um dos defensores do engº J.Penedos pertencer ao mesmo tempo a esse inenarrável órgão que é o STJ? De manhã, opina sobre a legalidade das escutas onde aparece "por acaso" o nosso mui amado engº, o primeiro, com a tarde reservada na defesa de um dos possíveis implicados nas ditas escutas...Eu, que não sou jurista (sou um mero engº formado em Coimbra...), o assunto deixa-me os cabelos em pé e pergunto que raio de leis da república são estas que não reservam para os órgãos de topo da magistratura juristas acima do mainstream, fora do jogo e da luta do dia a dia; Como podem constituir-se em juízes supremos quando não lhes estão vedadas a possibilidade de se envolverem nas causas como partes interessadas... Estranho!!!!
Valha-me S.Jaime Neves!!! ah, parabens pelo trabalho.
Paulo

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.11.2009 às 01:00

Estou com sensações na testa...será cálcios que vêm por aí? Ou tão só a sensação que já os tenho e mos querem partir?

Sem imagem de perfil

De Quincas a 26.11.2009 às 01:48

Parece impossível!
Que maneira tão ligeira de tratar o amigo do Vara.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.11.2009 às 01:46


Certo é que mandaram as certidões antes das eleições, mas só fizeram as buscas na face oculta depois das eleições. Tudo muito curioso.
Sem imagem de perfil

De Velho da floresta a 26.11.2009 às 19:19

O face oculta e tudo o que o rodeia, neste momento já não preocupam o primeiro sinistro, pois ele sabe que pode dormir descansado e confiar na justiça. A encomenda já está feita, agora está-se no processo de embrulho da mesma, brevemente será entregue ao destinatário para posterior leitura e proclamação junto da opinião publica.
Já agora quem é que ouviu o rotundo António Mota (Mota Engil ), na sua entrevista de ontem na SIC noticias, aquilo é que foi defender o tacho, perdão a politica de grandes investimentos públicos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.11.2009 às 20:16

Ligeira? Não! Leviana? Também não! Adequada.

Até eu lhos parto, se o gajo se cruza à minha frente!

Educadinha

Comentar post