Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Temos de mudar de bandeira, pá!

por Rui Crull Tabosa, em 02.12.09

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem decretou recentemente que o crucifixo “ofende a liberdade religiosa dos alunos” e o “direito dos pais a educar os filhos segundo as suas convicções”.

Não sei se o mesmo Tribunal já considerou que o uso da burka também ofende a liberdade religiosa dos povos europeus não muçulmanos que ainda vivem na Europa. Mas adiante.

Numa declaração porventura provocatória, mas nem por isso menos certeira ou oportuna, um membro do Governo italiano, Roberto Castelli, veio agora sugerir a inclusão de uma imagem do crucifixo na bandeira nacional italiana, por tal defender a identidade europeia, como de resto o crescente também está presente em inúmeras bandeiras de Estados muçulmanos e não parece que alguém o conteste.

Fica-se agora à espera que o Tribunal acima referido, tão sentencioso quando se trata de expulsar O crucificado das salas de aula, proíba também os italianos de escolher livremente a simbologia da sua bandeira nacional…

Aliás, o ridículo destas posições que consubstanciam verdadeiramente um novo totalitarismo do vazio, podia também ser aproveitado pelos puritanos ateístas cá do burgo para defenderem a imediata alteração da nossa bandeira nacional, a bandeira das Quinas, que está pejada de simbologia cristã e imperialista.

Com efeito,

i)    As cinco quinas representam os cinco reis mouros que D. Afonso Henriques venceu. Anti-muçulmanismo.

ii)    Os pontos brancos das Quinas representam as chagas de Cristo. Proselitismo cristão.

iii)  Contando as referidas chagas e multiplicando as da Quina do meio por dois, obtemos 30 pontos, que representam as 30 moedas de prata que Judas Iscariotes recebeu por traír Jesus, entregando-O aos sacerdotes judeus. Anti-semitismo.

iv) Os sete castelos representam as cidades fortificadas que o nosso primeiro Rei conquistou uma vez mais aos mouros. Anti-muçulmanismo outra vez.

v)    A esfera armilar simboliza o Mundo que os Portugueses descobriram e conquistaram. Colonialismo.

vi)    O vermelho da bandeira “é a cor combativa, quente, viril, por excelência”. Intolerância.

Quer dizer: a nossa bandeira está carregada de simbologia cristã, é anti-muçulmana, anti-semita e, como se não bastasse, é também colonialista e intolerante!

Vá, zelotas ateus, rasguem as vestes e mexam-se. Há que expulsar Cristo da bandeira de Portugal!


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Ega a 02.12.2009 às 23:53

Caro Rui Crull:

V. gosta mesmo de levantar a lebre.
Somente, quando há boa caça, ninguém atira às lebres...

Entre nós, cavaqueando, não chegaria a haver tema. Não fosse o caso de V. referir o «vermelho» (ou «encarnado»?) da «bandeira nacional».
Ora aí estamos muito mal: o «vermelho» da bandeira nacional, como bem sabe está algures nas quinas, ou entre elas. Quando muito.
Aqui fica i meu único protesto quanto a este seu post.
Sem imagem de perfil

De Ega a 02.12.2009 às 23:55

Crull:
Desculpe lá: não é nas quinas. É nos castelos.
Sem imagem de perfil

De joao a 03.12.2009 às 00:02

E as 5 quinas formam uma cruz....Mude-se a bandeira JÁ!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.12.2009 às 00:23

Epá, não diga isso, ainda dizem que é a bandeira de D. Afonso Henriques o mata mouros, então é que estamos desgraçados.
Sem imagem de perfil

De Admirador de Mafoma, o Pedófilo a 03.12.2009 às 00:03

É queimar a bandeira, e esse assunto fica logo resolvido.
Mas há mais.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.01.2010 às 04:25

Que miséria, quando viajo pelo mundo, vejo tanta miséria, desgraças e tristeza, mas uma coisa reparo por esse mundo fora, que os povos sentem um orgulho especial no seu pais, no seu hino e na sua bandeira, e a estes lhes chamamos povos de terceiro mundo. Hoje em dia é com profunda tristeza que vejo tanta gente Portuguesa criticar o seu Pais, a sua  terra, a sua bandeira, decerto que muita coisa vai mal por terras Lusas, mas certamente que muita coisa boa também tem. Acho que esta gente que tanto critica devia deixar de olhar para o proprio umbigo e dar graças por termos o Pais que temos, porque de tanto olhar para o umbigo nem se apercebem da miséria, da tristeza, das injustiças, das guerras, das atrocidades, da falta de liberdade que vai por esse mundo fora.Viva Portugal, viva o orgulho de ser Portugues.
Sem imagem de perfil

De Robin of Locksley a 03.12.2009 às 00:13

Isso, dêem-lhes ideias que a seguir aos casamentos fofinhos, ainda vão dar cabo do que resta da honra de tão fraca bandeira.
Sem imagem de perfil

De O Desejado a 03.12.2009 às 00:21

Mudar a bandeira? Pode ser, substitua-se já pela bandeira branca com o escudo e coroa.
Sem imagem de perfil

De Ulick Varang a 03.12.2009 às 00:28

Com efeito é verdade, não há duvida de que existe simbologia anti-semita nesta bandeira maçónica , cá para mim foi obra da 5ª coluna. Como é que o Jorge Sampaio se soubesse disto saudava a bandeira, com uma grande repugnância e com dispensa do rabino certamente.
Sem imagem de perfil

De Artur de Oliveira a 04.12.2009 às 01:05


O Sampaio está-se borrifando para as suas raízes judaicas... É um gentio...
Sem imagem de perfil

De hajapachorra a 03.12.2009 às 00:29

O senhor postador até nem diz tudo para não incomodar mais o gentio. Nas quinas nunca ouvi dizer que houvesse 'pontos brancos'. Agora diz o ferrabrás Tabosa que há. Pura caridade cristã. As bolinhas, rapazes, têm um nome, besantes que soa a... Bizâncio, se sabem onde fica... ficava, que os sarracenos não brincam em serviço.
Sem imagem de perfil

De Brites a 03.12.2009 às 01:29

Ó Hajapachorra

´NÓS, sabemos muito bem onde fica Bizâncio, e em que medida está ligado ao nosso passado!
Ao nosso, dos B25-BIS-DR2! Nunca à bastardia sucateira!

Brites

 
Sem imagem de perfil

De Grande Engenheiro a 03.12.2009 às 00:35

Para quem queira conhecer mais profundamente a simbologia oculta, aconselha-se a visita destes sites; esquadroecompasso.com e amigodahistoria.com.
Possibilidades de carreira para os primeiros 100.000 novos aderentes.
Sem imagem de perfil

De Mafoma o profeta bebado a 03.12.2009 às 00:37

Tremam infiéis, o Al-Andaluz voltará a ser nosso...
Sem imagem de perfil

De Brites a 03.12.2009 às 01:33

Olha Mafoma

Vens tarde!
O Al Andaluz, já foi transformado pelos sucateiros do compasso e avental, em ALL GARVE!

Brites
Sem imagem de perfil

De Australopithecus Republicanus a 03.12.2009 às 01:16

2 comentários breves: 1.º) Mudava já esta "bandeirada" que perdura, enganosamente, desde 1910, com as suas cores horrendas; 2.º) Oscar, Gremmy, Pulitzer, "Nobél", Pritzker…whatever…para o italiano Roberto Castelli.

Comentar post


Pág. 1/3