Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Revistas femininas

por Afonso Azevedo Neves, em 15.12.09

No quiosque junto à estação, pendurada como panfleto, está mais uma revista feminina, daquelas de moda em que só se percebe que o é porque está uma gaja escanzelada e com ar de que foi apanhada num vagalhão na capa.

Digo que só se percebe pela gaja porque se lermos os vários títulos e os 4 gajos que estavam na fila leram estarrecidos, as ditas revistas são uma mistura entre avisos/ameaças/consultório sexual/chantagem absolutamente irreais. A coisa anda à volta do mesmo: um festival de exemplos, técnicas, exigências e imposições ao macho português absolutamente loucas e impossíveis em que um gajo tem de parecer um modelo saído de um anúncio da Boss, um atleta sexual de alta competição, galã, romântico, original, bem-humorado, inteligente e rico, riquíssimo. Tudo isto com umas doidas a testemunhar que existem gajos destes no mundo e até estiveram com eles no fim-de-semana passado, numa ilha no Índico, em louca “cambalhota” em cima de um coqueiro e durante 11 horas com um ligeiro intervalo para ele ir buscar flores para lhe oferecer. 

 

Os quatro gajos e eu fingimos que nem vimos aquilo e toca de olhar para as revistas de carros, para as nossas que se limitam a mostrar uma gaja boa e a dizer que ela é boa, não está lá nada a dizer que tem de ser mais coisas. A gente contenta-se com boa.


comentários

Sem imagem de perfil

De Clara a 15.12.2009 às 11:20

sendo que o "boa" é uma mulher não demasiado escanzelada e sem aspecto de quem não foi apanhada por um vagalhão,  simultaneamente sensível para entender que os homens que para ai andam não sairam de um anuncio da boss nem oferecem flores, nem passam fins de semana em ilhas do pacifico às cambalhotas em cima de um coqueiro durante 11 horas, nem são riquíssimos, ao mesmo tempo que mantém o equilíbrio em cima de uns sapatos de 15 cms de altura, se passeia pela casa em cinto de ligas e lingerie sexy mesmo que estejam 5ºC dentro de casa, faz o jantar exactamente como o rapaz gosta, dá banho às crianças e lê historias e brinca com elas, sem uma ruga nem um cabelo desalinhado nem maquilhagem excessiva e sem maçar muito com conversa de gaja [já agora].
Imagem de perfil

De Afonso Azevedo Neves a 15.12.2009 às 11:22

Está a ver Clara. Não é muito complicado.
Sem imagem de perfil

De Goz a 15.12.2009 às 13:34

Então, devo ser totó... se é assim difícil andar em cima de sapatos de 15 cms de altura, porquê fazê-lo? Se é uma proeza circense, porquê insistir nela fora da grande tenda?
Sem imagem de perfil

De Clara a 15.12.2009 às 14:35

se a pergunta era para mim digo-lhe só que em lado nenhum dei a entender que o faça.
Sem imagem de perfil

De Goz a 15.12.2009 às 15:57

Clara, nem teria de o fazer, não ando (falo por mim) a perseguir-lhe a coerência entre o que diz e o que faz. Aliás, entre não o ter dito, e só ter dito que não o disse, gera-se uma apetência artificial em saber afinal se só temos aqui a negação de uma afirmação, ou se vamos chegar a saber se a Clara não fala do alto de 15 cms calçados e, o fundalmental e essencial, se a Clara recrimina o seu uso e o seu contributo para o estereótipo feminino e do travestismo em doses iguais.

Em paralelo: tenho as minhas dificuldades conjugais, cada dia colecciono desentendimentos, a maior parte das ocasiões até comemoro se forem apenas desentendimentos, e percebo que os géneros são diferentes, têm expectativas, comportamentos distintos, etc., etc. Portanto, não julgo ou culpo a própria pessoa, nem sequer condeno o género, e tento desorientar a minha agressividade. O que abomino mesmo é a estranha forma de polarizar os géneros, são... "opostos", em todo o lado se lê que os sexos são opostos, e é uma barbaridade, embora acabe por esclarecer muitas das intenções à partida.



 
Sem imagem de perfil

De Clara a 15.12.2009 às 16:08

não era aí que eu queria chegar quando comentei, era apenas a dizer que isto são coisas que nos impomos [ou nos é imposto, para vender qq coisa]  uns aos outros, mulheres homens [e se calhar até a alguns animais]. se recrimino esse tipo de imagem de "pessoa perfeita"? não.
Sem imagem de perfil

De Goz a 15.12.2009 às 16:20

Ok, I gotcha now.


 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.12.2009 às 11:32

aaaaaaaaaaaaaaaaa
Sem imagem de perfil

De Isa a 15.12.2009 às 13:04

maravilhoso :)))))))
Sem imagem de perfil

De XL Man a 15.12.2009 às 14:46

Afonso, eu cá ofereço flores à minha mulher, e às vezes até as compro lá para casa porque gosto de vê-las na jarra da sala.
E o que são as revistas de carros para os gajos senão o mesmo que as revistas de moda para as gajas: uma montra de impossibilidades inatingíveis.

Clara, o segredo está em saber aguentar um bocado de conversa de gaja com a regularidade suficiente para ela andar satisfeita e ter a capacidade de se sujeitar voluntariamente a se passear pela sala em lingerie de tempos a tempos (os gajos apreciam realmente estes favores).


... mas lá no fundo no fundo também eu gostava de ser como um gajo de um anúncio da Boss, comer gajas lambidas por um vagalhão, andar de Porshe 911 e beber martinis à hora do almoço! Chama-se a isso fantasias...
Sem imagem de perfil

De Clara a 15.12.2009 às 17:26

eu gostava de ter em casa um modelo saído de um anúncio da Boss, um outro atleta sexual de alta competição, mais um galã, outro romântico, ainda outro original, um bem-humorado, um inteligente e rico e um riquíssimo. fantasias. 
Sem imagem de perfil

De Pedro a 15.12.2009 às 17:39


A mim chega-me uma mulher inteligente.
Sem imagem de perfil

De Clara a 15.12.2009 às 17:49

a mim também me chega uma mulher inteligente. já um homem terá de ter alguns [praticamente todos] dos atributos acima enunciados.
Imagem de perfil

De jonasnuts a 15.12.2009 às 14:50

Este post está em destaque na Homepage do SAPO.

:)
Imagem de perfil

De Herr Flick a 15.12.2009 às 15:06

Um gajo para ser minimamente razoável deve ser; culto mas non troppo ( senão são uma seca e não há pachorra ), deve ter cuidados de higíene corporal (atenção aos dentes, unhas e orelhas),  deve fechar sempre a tampa da sanita,  deve fazer emergir tal sentido de humor (já cliché) mas não exagerado, o que se torna  patético, e ter uma capacidade de compreensão e interpretação do tamanho do mundo...( sem estarem dependentes de manuais de instruções) sim, porque nós (exceptuando as gajas das revistas cor-de-rosa)  somos seres sublimes!Image
Sem imagem de perfil

De Goz a 15.12.2009 às 16:06

... e depois vem o gajo da Coca-cola e papa tudo!
Não é justo, as mulheres não deveriam ter comportamentos assim masculinos.

"Once there was a time
When a kind word could be enough
And once there was a time
I could blindfold myself with love
But not now - now I'm resigned
To the kind of life I'd reserved
For other guys less smart than I
Y'know the kind who will always end up with the girls"
(The Divine Comedy - Becoming More Like Alfie)
Sem imagem de perfil

De Simplesmente homem a 15.12.2009 às 16:00

Vá lá, meus senhores e minhas senhoras, tenham calma, o mundo já é suficientemente chato e difícil para o estragarmos ainda mais...Make love, not war !!
Sem imagem de perfil

De R a 15.12.2009 às 16:25

Eu (gaja de 35 anos) não conheço nenhuma gaja que goste dessas revistas. E conheço muitas gajas. As poucas gajas que conheço que compram essas revistas só o fazem por causa das malas e dos cremes que oferecem por mais um euro (ou de borla). Já vi uma amiga comprar uma revista por causa de uns chinelos e de uma toalha e depois deitou a revista no papelão sem a ler. Acho que é por isso que as ditas revistas sobrevivem, pois não vejo outra razão. Desculpem , mas tenho de defender as mulheres. 
Já agora vocês já leram bem a Playboy ??? Vocês, gajos reconhecem-se nos artigos lá escritos??? Também não conheço nenhum gajo que goste dessas revistas masculinas, que também são igualmente más. Acho eu.R.
Sem imagem de perfil

De F a 15.12.2009 às 17:34

ttp://blogscraps.blogspot.com/2009/12/o-seguro-morreu-de-velho.html
Sem imagem de perfil

De Luísa a 15.12.2009 às 18:11

Cara R, peço-lhe que me apresente essas mulheres... Porque as que eu conheço compram e lêem as revistas. E pior que tudo isso, esperam que eu também as tenha comprado e lido para depois saber comentar os artigos sobre actividades que não em atraem, tratamentos faciais que me assustam, roupas que eu não usaria nem para andar  a lavar a minha cas de banho e por aí fora.
Eu não tenho nada contra essas revistas (para gajas e para gajos), muito menos contra quem as lê. Só não gosto que me macem com isso.
E no fim de contas, é como está lá para cima, noutros comentários... as caras e corpos de gajas boas (nas revitas masculinas) e as histórias de gajas que vão com gajos de sonho para sítios de sonho, fazer coisas de sonho (nas revistas femininas) são simples fetiches. Pois eu cá acho que a maioria das pessoas (gajos ou gajas) preferem pessoas normais para a sua vida real. Ler essas revistas é quase como ver um filme: chega aos créditos e acordamos para a vida...
No entanto, devo acrescentar que gostei muito de ler o post e é-me completamente indiferente o facto de ter sido escrito por um gajo (é com o maior dos respeitos que aplico esta palavra!).
Imagem de perfil

De José António Abreu a 16.12.2009 às 08:55

"Já agora vocês já leram bem a Playboy ??? Vocês, gajos reconhecem-se nos artigos lá escritos???"

Não resisto (vou parecer um autêntico cromo mas que se lixe). Só como exemplo, leia esta entrevista a Hugh Laurie:  http://www.playboy.com/articles/hugh-laurie-interview/index.html E estas são as pessoas presentes na edição americana nesta década: http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_people_in_Playboy_2000%E2%80%932009. A edição portuguesa, pelo contrário, não me merece grande consideração (http://escafandro.blogs.sapo.pt/120718.html).
Sem imagem de perfil

De p D s a 15.12.2009 às 18:41

Afonso,
falta aqui um promenor importantissimo no ultimo paragrafo:
"(...) e toca de olhar para as revistas de carros, para as nossas que se limitam a mostrar uma gaja boa e a dizer que ela é boa, não está lá nada a dizer que tem de ser mais coisas. A gente contenta-se com boa."
...desde que os Carros incluam algumas grandes maquinas, e uns comparativos promenorizados. Caso contrario nem "a boa" safa a revista. :o) !

Confesso, que homem que sou, não tenho tambem apetencia para esse tipo de revistaria (as tais que oferecem chinelos). Quando as folheio é mais num intuito humuristico, pois a quantidade de artigalhada "ligth" com pretensão a "tratado cientifico" e impressionante.

No entanto, conheço muitas representantes do genero feminino, com ou sem 15 cms, que liga tanto a essas revistas como eu...ou seja: nada.

Claro que na sociedade de consumo em que vivemos, e na franja de população que se dedica ao consumo massificado, claro que serão as revistas BEST-SELLERS!
(assim como julgo serão na classe dos trolhas, os jornais desportivos!)

,o) !





 
Sem imagem de perfil

De gajo batido a 15.12.2009 às 19:13

ao fim de tantos anos a duvida persiste...
MAS AFINAL O QUE É QUE ELAS QUEREM????
Sem imagem de perfil

De Dharma a 15.12.2009 às 20:33

Querem ser amadas.
Sem imagem de perfil

De Ega a 16.12.2009 às 14:04

Isso arranja-se.
Sem imagem de perfil

De Diana Carvalho a 16.12.2009 às 00:15

Amei!!! :))
Este post e este comentário do "gajo batido" encerram em si toda a discussão... poucas são as provas de amor, carinho ou atenção que caem tão bem a uma mulher como estas palavras.

A prova de que, afinal, eles se preocupam em compreender, em estar lá, nem que seja a ler os títulos das revistas que nós gostamos de ler.
Sem dúvida, o Homem perfeito é aquele genuíno no sorriso, assim como a Mulher perfeita é a que é simples na sua sensualidade.
mais uma vez, amei o texto e o comentário...
Um bem-haja a todos.
Diana Carvalho

Comentar post


Pág. 1/3