Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Escumalha

por Nuno Gouveia, em 26.12.09

Sobre os anónimos de serviço, por Rodrigo Adão da Fonseca. 


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.12.2009 às 20:42


Incógnito...não! Não fugi de sítio algum. Mas já que fala de «desvairo»,de «medicamentos» e de «instituição», quer-me cá parecer que está familiarizado com os conceitos. Certamente, porque os experienciou e experiencia, não é? Pobre coitado ou coitada.
Vou ver ao site da PJ... quem sabe, aparece por lá alguém com s suas características...
Acalme-se. Recorra às urgências, que as dores de cotovelo também se curam.Já vi que o seu problema não se resume  a«picadela».

Cumprimentos,

Educadinha
Sem imagem de perfil

De Novissima Princesa a 27.12.2009 às 20:49

Sim, Educadinha!

Minha querida amazona!

Só tu para me defenderes aqui no meu reino de Lesbos, entre éfebos e ninfas!

Só tu para lutares e conquistares a minha tranquilidade!

Obrigado, Educadinha!
Serás recompensada!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.12.2009 às 21:47

Querida Novissíma Princesa


 


Mas de que estirpe surgis vós, pergunto eu?


Pois, então, falais de efebos, ninfas e Lesbos …e quanto a estes…dirigis-vos aos habitantes da Ilha ou às destinatárias de Safo?


 


Não tendes por que me agradecer… mas ainda bem que ratificais a minha gestão de negócios.


Nada tendes a recompensar, dai antes ao Estado Português, para que este indemnize mais alguma figura pública por difamação ou injúrias ou outros, género Clara Ferreira Alves. Assim contribuireis em definitivo para a poupança do erário de todos, incluindo, os éfebos, as ninfas e a outra espécie…


Não terá Vossa Senhoria se enganado no «Obrigado»…?


 


Com a devida vénia,


Educadinha

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2009 às 10:00


Incógnito sim, como eu. E com miúfa de dizer quem é. Grande par de mariquinhas que nós somos. Mas se vexa ganhar coragem e se identificar aqui eu acompanho-o nessa coragem, entretanto ficamos as duas asssim: escondidinhas atrás do anónimato a babar de raivinha contra a vidinha triste que temos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2009 às 10:32

Mas ó pobre moçoila...por quem és!

De certeza que não és vidente, senão já tinhas visto quem eu sou. Qum te diz que não me chamo Educadinha?

Ele há os Laranjinha, os Borralha, e por aí fora. Eu chamo-me Educadinha.

Acredito que tenhas uma vida triste...olha eu não. Mas se segues tanto o que digo, e me queres seguir em coragem, e te dás ao ponto de responder, vê lá se fazes isto:
Megulha a cabeça em água, refresca as ideias, cura a ressaca, sei lá, faz qualquer coisa, para ficares à minha altura...que isso já não é dor de corno, se calhar é do cálcio na testa...ou patológico.
Quanto a isso nada posso fazer..lê um poema de Safo enquanto comes um crêpe.


Cumprimentos

Educadinha

Comentar post