Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




perseguições policiais à portuguesa

por Carlos Nunes Lopes, em 29.12.09

"Siga aquele carro, por favor."


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.12.2009 às 17:45


Há perseguições policiais à portuguesa ou há perseguições de arguidos aos que ousam pô-los em tribunal, aos que ousam julgá-los e acusá-los...?
De repente, Portugal ficou com tantos actores da advocacia a cantar o fado da boa imagem e do mal entendido e do abuso do poder judicial e do ministério público. Ele é só funerais de virgens solteiras, que dão pelo nome de culpa (sem culpa - alegam)...

Educadinha

Imagem de perfil

De Réspublica a 29.12.2009 às 18:20

Não seja melodramática, onde é que já se viu isso.
Em pleno Estado Novo julgavam-se os advogados que ousassem por em causa o Estado, um que chegou a primeiro-ministro foi julgado de toga vestida, porque referiu ao juiz do tribunal plenário que por baixo estava nu...
Hoje os advogados, no exercício da sua actividade, utilizam todos os meios para defender os clientes, mesmo atacar os tribunais.
Tem alguma dúvida que a maioria dos juiz e procuradores entra para o CEJ por cunha, que grande parte dos juízes não sabe o que anda a fazer ou que há muitas acusações do MP sem sentido e qualquer decência, acredite alguns dos julgadores e dos procuradores deveriam era ser acusados e julgados pelo que fazem.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.12.2009 às 19:48

Caro Respublica,

Claro que não tenho dúvida alguma. Que ele os há que bem mereciam ser responsabilizados, mas também os há que querem fazer justiça e não podem. Imagine, aparecem convenientes interpretações do TC que arrazam aqueles que querem julgar e bem.
MP, pois estes, alguns deduzem acusações sem sentido ( e não são punidos por isso, contrariamente ao particular), sem dúvida, mas acredite que os há que as fazem muito bem e querem fazer justiça. Os JIC pronunciam, a instância seguinte quer julgar, mas a prescrição surge inconvenientemente do Palais Raton.

Quanto à PSP e outras autoridades, de tudo um pouco. Uns exageram, mas outros se tentam exercer devidamente a autoridade, acabam por ser disciplinados.
O Estado Português  ... desse prefiro não falar..para além do que já disse.

Cumpts

 
Imagem de perfil

De Réspublica a 29.12.2009 às 19:58

Então também conhece o Tribunal "de Ratton", sabe fui aluno do seu antigo Presidente Cardoso da Costa, conheço vários ex-juízes conselheiros de lá, alguns sabem o que fazem e muitas vezes eles têm razão ao atacar as decisões dos tribunais inferiores, quantos acórdãos dos STJ e STA, para não falar das Relações e TACS, são claramente inconstitucionais, já vi acórdãos em que os tribunais passam mais tempo para justificar não querem decidir que a aplicarem a lei... para isso serve o TC para garantir a constitucionalidade das decisões judiciais, para além de expurgar do sistema as lei inconstitucionais.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.12.2009 às 20:07

Não falo do que não sei e só falo com a experiência de situações, e quando as critico, creia que sei o que estou a dizer.
O Palais Raton, tem uma função nobilissíma a cumprir, e também eu conheço juízes conselheiros que sabem o que fazem...e conheci outros, meus professores que se arrepiaram com alguns golpes ao Edifício penal ...justo quoting.
cumpts
Imagem de perfil

De Réspublica a 29.12.2009 às 20:13

É engrassado a minha professora de processo penal está lá... se calhr não acha o mesmo...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds