Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estatisticas gays

por Manuel Castelo-Branco, em 06.01.10

Alguém me diz os numeros desse flagelo dos casamentos gay clandestinos?

 

Ou mais a serio, quantos serão os casamentos gays previstos após uma eventual aprovação da legislação no proximo dia 8, dia de gays?

 

Milhares, centenas, dezenas?


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De velyn a 06.01.2010 às 23:33

Francamente, o único comentário que me ocorre é que estou espantado com esta história do casamento-gay. Se há a alter-globalização, se a malta progressista gosta é de música alternativa, porque não chamar a isto o alter-casamento? Porquê o nome quadrado e careta já velho de 2000 anos ? E porquê impõr à comunidade muçulmana os nossos valores etnocêntricos e deixar desprotegidas face à lei as 2as, 3as e 4as mulheres, essas sim, frágeis e desprotegidas. Outro espanto meu foi ver o descaro do sr Miguel Almeida, branco, filho de boas familias, funcionãrio público, que pode praticar a sodomia quando quer e duas vezes aos feriados e dias santos, se quiser, a comparar-se a um escravo, feito Kunta Kinte. Haja vergonha! Também me espanto por se deixar de fora a comunidade de swingers que ficam assim limitados no seu direito de experimentar a conjugalidade na pluralidade. Com franqueza, há aqui mercado para um produto novo: o alter-casamento, que possibilite a união de até cinco individuos, sem exclusão do género. Isso sim! Isso é que era inovar! Dávamos um bigode ao Zapatero e mostrávamos ao Mundo que Portugal ao menos nalguma coisa está à frente e é líder! Viva o alter-casamento e abaixo o casamento-panasca!

Comentar post