Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Amor

por Henrique Burnay, em 18.01.10

Os meus primeiros 15 minutos de qualquer ida ao IKEA são uma conversão ao romantismo. Assim que vejo casais a escolher sofás e a experimentar colchões, sou tomado por um sentimento absurdo de paixão pela humanidade e pelo amor (pode-se amar o amor). Há mais bonito numa vida a dois do que quando a cama ainda é importante, quando se escolhe um sofá de dois lugares? O amor é ao Sábado, no IKEA.

Certo, ao 16º minuto era capaz de fazer explodir a multidão que me aparece pela frente, em particular as criancinhas que se metem entre mim e a cadeira de que preciso, mas antes, antes acreditei na felicidade.  


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.01.2010 às 13:24


Eguinho, meu bem, sou eu o humberto. Você virou cego, foi? Minha nossa, vou dar leitinho pra você viu de soja, pra veir si você fica bem mais calmo. Mi aguarde, que eu mi volto já.

Comentar post