Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Modelos de educação pouco pedagógicos

por Rodrigo Moita de Deus, em 05.03.07

Ontem fui ver os meus sobrinhos, alunos do colégio militar, desfilarem na Avenida da Liberdade. Pobres infelizes! Acordarem às cinco da manhã, de um domingo, a toque de clarinete. Obrigados a vestir uniformes, a colocar baionetas nas armas e forçados a percorrer a pé uma das mais longas artérias da cidade. Posto tudo isto, sem respeito algum pelos mais elementares princípios de laicidade, os alunos foram ainda coagidos a assistar a uma missa.

Apesar de todos estes abusos não houve registo de agressões a professores. Deve ter sido sorte.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De anónima a 06.03.2007 às 10:53

Os Srs. Pedro Sá e o Sr Rebel Rebel (O nome diz tudo!) perderam uma boa oportunidade de estarem calados.

Ponto 1 - O Colégio Militar não é um colégio para filhos de papás ricos.
È um colégio que tem excelentes instalações, bons professores e que proporciona aos alunos um excelente ensino. A melhor parte é que comparado com todos os colégios ditos de referencia em Lisboa é acessível.

Ponto 2- Não é uma crueldade colocar os filhos num colégio interno. O que é uma crueldade é “enfiar” os filhos num colégio/ escola com ensino de merda e depois atulhá-lo de “actividades extra curriculares” e ao fim do dia não ter sequer tempo para estar com eles.
Não admira que este país esteja repleto de delinquentes, que os paizinhos não educam, e que andam aí aos caídos.

Vá às redondezas de um liceu , aos cafés e veja quantos alunos não estão a beber cafezinhos e a fumar cigarros em vez de estarem nas aulas!

Crueldade é ter filhos e não lhes dar oportunidades na vida. Isso é que é crueldade!
Sem imagem de perfil

De Nuno a 06.03.2007 às 11:35

Acordarem às 5 da manhã ao som do clarinete??! E depois desfilarem na Avenida!!
Coitado é de mim, que às 5 da manhã ainda não tinha pregado olho e estava todo bêbado a ser bombardeado com música electrónica. E às 7 já fazia a Avenida a pé em direcção à minha casa que, não sei porquê, não fica para aqueles lados.
Vida boa a dos teus sobrinhos, é o que é.
P.S. Eu, apesar desta vida miserável , também nunca agredi professores (nem os do Colégio Militar).
Sem imagem de perfil

De Miguel Madeira a 06.03.2007 às 12:42

"Apesar de todos estes abusos não houve registo de agressões a professores"

Por outro lado, o CM tem grande fama (não sei merecida) de agressões entre alunos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.03.2007 às 22:24

grande colégio.

204 anos de história.

sempre imune a politiqueiros.

e cada vez mais chulado pelo Estado.
Sem imagem de perfil

De Pedro Sá a 07.03.2007 às 09:09

De referência para querer isolar o mais possível os miúdos num mundo monocolor e longe da realidade ?

Tenham paciência. Viva a escola pública !
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.03.2007 às 14:03

Monocolor? Viva a escola Publica, viva aos professores do estado que têm vocação para tudo menos para ensinar as crianças. Viva comtribuir para termos um povo burro, cábula e sem objectivos... Viva Viva...Mais sobra espaço para os melhores, para os bem preparados e aplicados.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.03.2007 às 14:06

GRANDE COLÉGIO !

À 204 anos a preparar Homenzinhos para a nossa sociedade!

Um por todos e todos por um!

Comentar post


Pág. 2/2