Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




um dia glorioso

por Jacinto Bettencourt, em 25.01.10

Comecei o dia de hoje com a leitura de uma nota de culpa que dá por provadas agressões de jogadores do Porto a um funcionário do glorioso.

 

A meio da manhã soube que Kardek pretende arrendar uma casa de uma pessoa de família.

 

Entretive-me, durante esta tarde, com a revisão de um contrato no qual o glorioso será parte.

 

À noite estarei no Estádio da Luz para festejar a copiosa vitória do Benfica sobre a All-Stars.

 

Atendendo à gloriosa conjugação de eventos, aguardo, a todo o momento, o convite para dirigir o departamento jurídico do glorioso.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De JB a 26.01.2010 às 21:21

Decididamente, delira.

Jantar, todos jantam.

Refere-se ao telefone do Major, no qual o presidente do Benfica diz «Ouça lá, eu, neste momento, é tudo para nos roubar!», ou «Agora, dizem-me a mim, que não tenho preferência de ninguém» ou «Mas qual é o gajo que o Porto não quer?! O Porto
quere-os todos, pá!», ou ainda, «Ao Porto qualquer um serve»? É este o telefonema?

Refere-se ao jogo às ameaças que o treinador sportinguista fanático do Estoril diz ter recebido, antes de um jogo em que os jogadores do mesmo por pouco não partiram três pernas a jogadores do SLB? ?


Relativamente à falsificação de documentos, refere-se ao engano de uma data no carimbo de entrada da Liga de Clubes, cujo responsável foi o funcionário da recepção?

Refere-se às prendinhas de cristal que custam vinte euros?

Quanto às doações da EPUL e às negociatas de terrenos, referir-se-à ao acordo com a CML era presidente um ex-presidente do Sporting e que ficam muito atrás das vantagens atribuídas ao FCP pela CM do Porto?

Quanto a chás, refere-se ao doping do Nuno Assis, cuja contra-análise deu negativa e que mesmo assim deu direito a não sei quanto tempo de castigo?

Quanto ao jogo do Algarve, refere-se ao jogo com o Estoril, depois de obtido o acordo da direcção do clube, longe, por exemplo, dos famosos Estoril - Porto em Torres Novas ou Setúbal - Benfica, nas Antas?

Relativamente às mensagens a ameaçar árbitros, referir-se-à aos sms enviados por alguém que tem acesso a todos os telefones móveis dos presidentes de clubes, ou a gravações disponíveis no youtube?

Já quanto a "jarras", expressão desagradável proferida por José Veiga a propósito de erros de arbitragem, quantos foram efectivamente os árbitros castigados por errar contra o Benfica? 

E quanto a DVD, refere-se a uma colectânea de erros de arbitragem preparada pelo SLB fez e apresentou ao ministro responsável pela pasta do desporto, disso dando conhecimento ao país inteiro?

E quanto a livros financiados, refere-se ao livro que descreve como o presidente do FCPcomprou o árbitro Augusto Duarte e mandou espancar um vereador?

Tudo isto é irrelevante. Tudo o que escreve não vale um charuto. Tenta pôr tudo no mesmo saco mas os argumentos são ridículos. Então a referência à violação do segredo de justiça é de cair para o lado a rir.

Infelizmente, eu tenho mau feitio. Se não tivesse mau feitio, ria-me e continuava a responder-lhe. Mas como tenho mau feitio e acho que o senhor não só não é bem intencionado, como é adepto do FCP porque nessa relação tenta sublimar problemas pessoais graves de afirmação, peço-lhe que vá dar uma curva. Não perco tempo com quem não tem cérebro nem masculinidade nem princípios. Tchau Laura.
Sem imagem de perfil

De Não Interessa a 26.01.2010 às 21:46

1) Não. Jantar, janta o Veiga. Com o Devesa Neto. E elementos da CA. No Sapo.

2) Refiro-me às escutas em que o presidente do Benfica refila com o Major por não ter o seu árbitro conforme combinado com o seu intermediário para as encomendas de árbitros, João Rodrigues, em que diz que não quer "entrar mais em esquemas" até porque anda "a fazer isto por outro lado". Refiro-me às escutas em que Pinto de Sousa pergunta se Pinto da Costa tem preferência, como LFV, e Valentim responde "O Porto quer lá saber disso".

3) Refiro-me ao documento falso que atestava que o Benfica tinha as contas em dia, para participação na Liga.

4) Refiro-me às prendinhas de cristal que afinal eram de vidrinho mas não deixam de ser prendinhas e demonstrativas do modus operandi.

5) Gosto de ver que não contrapõe as vergonhosas doações da EPUL ou as negociatas de compra e venda de terrenos com a CML. Presidente sportinguista? E? Desde quando isso é critério? O que é facto é que recebem dinheiro da autarquia, encapotado de negócios que não o são.

6) "Nuno Assis registou um controlo antidoping positivo – detecção de 19-norandrosterona, um derivado da nandrolona, RESULTADO CONFIRMADO PELA CONTRA-ANÁLISE – a 3 de Dezembro do ano passado, após um jogo entre o Marítimo e o Benfica (1-0 para os benfiquistas), a contar para a 13ª jornada da Liga portuguesa."
Arre que é burro.
Foi para ele e outros dois atletas nessa época. Os cházinhos

7) Refiro-me a esse jogo no Algarve, autorizado pelo Estoril do sócio maioritário José Veiga e marcado em conluio com o inenarrável Cunha Leal, o espécime por trás da célebre de LFV "O benfica prefere os lugares na Liga aos bons jogadores"

8) E sim, refiro-me às ameaças de que Litos e Carlos Xavier falaram a seguir a esse jogo, em que aliás, há relatos do primo aeroportuário de José Veiga também ter que intervir (que é o que faz quando não está a mudar ângulos de câmara).

9) As jarras e os DVD são só a expressão mais dramática da pressão constante sobre os árbitros para conseguir os benefícios de que precisavam para se colarem ao Sporting no 3º lugar. Basta ver a peixeirada feita por LFV após um jogos no Bessa, que lhe valeu uma suspensão simbólica, em que a primeira e mais evidente incidência é um penalty de Nélson. É exemplificativo de uma forma de estar no futebol que é tudo menos ética. Os ceguinhos vêm lá uns moinhos, mas a verdade é que são simplesmente pressões que não se encontram nos outros clubes.

10) Quanto aos livros financiados, refiro-me precisamente a essa peça de ficção de que fala. É mais um exemplo de ética. E de brio jornalístico, já agora, da cáfila mediática que gravita à volta do clube.

11) A violação sistemático do segredo de justiça é, obviamente, indesmentível. Como tudo o resto que não contrapôs.

Estamos de acordo portanto, vocês não dão lições de ética a ninguém. E você não tem nível nenhum. É que o traficante de pneus com recheio apelidaria de "jagunço". É um jagunçito da nossa praça. Todos de acordo. Que rebenta com línguas. Vai-te lavar, sabujo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.01.2010 às 00:07

Comentário apagado.
Sem imagem de perfil

De Não Interessa a 27.01.2010 às 00:10

Hei, "your mom" jokes! Que animal tão deliciosamente retardado!

Comentar post