Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Bom, o Mau e o Vilão

por Luís Filipe Coimbra, em 25.01.10

 

O que é que o Bom, o Mau e o Vilão têm em comum?

Todos são administradores de SAD - Sociedades Anti-Despotivas (triste, do inglês).

Porque razão o da SAD do SLB (Só Letras Bancárias) é o Bom?

Nunca falou ao telefone ou convidou para jantar qualquer árbitro, responsável da Liga ou Conselho de Arbitragem. No tempo do Inocencio Calabote nem sequer era do SLB; comove-se quando inocentes trabalhadores de biscate ao fim de semana são selvaticamente agredidos nos túneis. Disse um dia que  todos deviam respeitar o passado glorioso  - e a verdade é que as suas instruções verbais estão agora a ser levadas à risca por quem de direito.

E porquê ser o presidente da SAD do SCP (Só Clientes Parabancários) o Mau da fita?

Percebe pouco de futebolítica: vive obcecado com a redução dos activos da SAD - colocando até muito recentemente os bons no banco para se desvalorizarem - tudo para no fundo reduzir a capacidade de endividamento (coisa que, por acaso, nem sequer passa pela cabeça de fazedores e negociadores do OGE 2010); desiste da Europa comprando potenciais activos mas que infelizmente não podem ser jogados nas bolsas televisivas europeias até ao final da época e não sabe (ou não quis) infiltrar agentes seus no Governo e noutras altas instancias - como  fizeram os Bons. Mau, muito mau.

Sobre o Vilão, palavras para quê? O presidente da SAD do FCP (Frente Contra Poderosos) manda pela calada bater em pacíficos trabalhadores de segurança que andam pelos túneis, longe das vistas do povo; arranja lugares na central para deusas e até impôs nas suas camisolas o símbolo das Quinas - supremas ofensas ao nosso laicismo oficial; arranja estorilistas para apedrejar o seu carro mais a camioneta para depois insinuar que foram os Bons. 

Uma vergonha! 


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.01.2010 às 23:44


Que vómito de "texto". E nem é preciso disfarçar a côr, esta é bem visível.

Bem cá atrás com Nacional, Leiria, Guimarães e quejandos como companhia, a 12 pontos de distância deve doer mesmo não deve?
Aposto que dói tanto como um par de murros na cara dados pelo Sá Pinto, no clube dos kickboxers WC XXI.

Comentar post