Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Se o país não endoideceu, anda lá perto...

por Francisco Proença de Carvalho, em 04.02.10

Não sei se muitos já se aperceberam disso, mas estamos a criar um país perigoso.
É perigoso:
- Um país em que se banalizam as escutas telefónicas como meio de prova e, pior, mesmo que inválidas, publicam-nas impunemente na internet e meios de comunicação social;
- Um país em que qualquer pessoa já pensa duas vezes antes de falar ao telefone;
- Um país em que se faz política com base em escutas telefónicas judiciais declaradas nulas;
- Um país em que um Juiz de um Tribunal de 1.ª Instância, impunemente, não cumpre despachos do Presidente do Supremo Tribunal de Justiça;
- Um país em que a maior parte dos casos mediáticos e importantes vão parar às mãos de um único Juiz de Instrução (como acontece no DCIAP);
- Um país em que um jornalista (à noite) e opinion maker (de manhã) pretende noticiar e opinar com base em alegadas escutas de um amigo de supostas conversas de café de terceiros;
- Um país em que um grupo de deputados do partido do governo propõe a publicação na internet dos rendimentos dos cidadãos como forma de combate à fraude e corrupção.
Isto não é o país das maravilhas… Temos muitos problemas. Mas talvez seja melhor ter alguns corruptos, do que viver num país de bufos, invejosos e vouyeurs. Espanta-me ver tanta gente a apoiar determinadas causas e a achar que os fins justificam todos e quaisquer meios. Repito: isso é perigoso, muito mesmo…


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Espártaco Glaécio a 05.02.2010 às 12:21

Tenho de cocordar com o articulista, discordando...
há um ditado popular "QUEM NÃO TEM CÃO, CAÇA COM GATO"... E, de facto, quando a JUSTIÇA QUE DEVIA FUNCIONAR, NÃO FUNCIONA, ou pior, serve para boicotar a descoberta da verdade, entram em actividade mecanismos compensatórios!
É convicção firme dos cidadãos honestos e trabalhadores do país, digamos que dos que não pescam caixas de robalos "em águas turvas", não têm dinheiro em off shores nem interesses em freeports, têm a convicção de que o país está a saque por corrupção, compadrio e nepotismo e isso deixa-os indignados... E a única forma que lhes resta depara lutarem pela JUSTIÇA é a de utilizarem os mecanismos da perversa "justiça" do regímen! De forma incorecta? Direi antes, de forma revolucionária, pois outro tipo de revolta não é permitido.  
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.02.2010 às 12:28

Será que li bem:

"Temos muitos problemas. Mas talvez seja melhor ter alguns corruptos"

Isto é mesmo para rir. Só resta saber o quanto considera alguns. Será 1 corrupto em toda a população portuguesa, ou o contrário.
Sem imagem de perfil

De Espártaco Glaécio a 05.02.2010 às 12:34

Porque não consegui corrigir o antes de «clicar», tento corrigi-lo agora...


Tenho de concordar com o articulista, discordando...
Há um ditado popular "QUEM NÃO TEM CÃO, CAÇA COM GATO"... E, de facto, quando a JUSTIÇA QUE DEVIA FUNCIONAR, NÃO FUNCIONA, ou pior, serve para boicotar a descoberta da verdade, entram em actividade mecanismos compensatórios!
É convicção firme dos cidadãos honestos e trabalhadores do país, digamos que dos que não pescam caixas de robalos "em águas turvas", não têm dinheiro em off-shores nem interesses em freeports, têm a convicção de que o país está a saque por corrupção, compadrio e nepotismo, e isso deixa-os indignados... A única forma que lhes resta para  lutarem pela JUSTIÇA é  utilizarem, inadequadamente os mecanismos da perversa "justiça" do regímen! De forma incorrecta? Direi antes, de forma revolucionária, pois outro tipo de revolta não é permitido. Há pessoas inocentes que são vitimadas nesta acção “revolucionária”’ Como em todas as revoluções…  


 

Sem imagem de perfil

De Rui a 05.02.2010 às 13:31

Sr. Gonçalo
Está a ser um pouco radical, vamos falar de escutas:
P.C. diz para major:
"Têm que aplicar um sumarissimo ao liedson...."
"Aquele atrasado mental do Paulinho...."
(Tem alguma duvida?! pode induzir em erro?!)
Pois se eu tinha duvidas quanto ao caracter destes senhores....deixei de ter.

Todos sabemos que as escutas podem ser manipuladas...mas existem certas que são bem legiveis.
Por serem todos desculpados por pessoas como você (ingenuas) é que o país está como está.

 
Sem imagem de perfil

De a.marques a 05.02.2010 às 13:55

As escutas para governantes e derivados deviam ser livres, directas, universais e de divulgação directa e automática.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.02.2010 às 14:12

Há aqui uns comentadores que devem ser residentes do jugular: bem vindos. O que se defende não é a deturpação das escutas. Todos ouvimos. Aquilo que foi dito. Ponto. "Quem não deve não teme". Eu sempre respondi (e respondo) por aquilo que digo. Se outros têm receios, lá saberão porquê! A fruta do pintinho, o café com leite, ... enfim, é o que é. Agora existe discernimento, não? Num país a sério, mesmo, nem precisaríamos de escutas. Mas de vergonha na cara. Não é o caso.

Alcibíades
Sem imagem de perfil

De Ricardo a 05.02.2010 às 14:48

Eu diria que meio pais endoideceu... porque pensava e ainda pensa que pode controlar e manipular a outra metade imponemente e depois ir comer caviar no seu bmw voltando no outro dia para falar de socialismo.
Sem imagem de perfil

De gilar a 05.02.2010 às 14:49

O que me parece mais perigoso é Portugal ser governado por um ditadorzeco de meia tigela.
Sem imagem de perfil

De Jorge Silva a 05.02.2010 às 23:15

Teorias meu caro..teorias! Teorias da treta que em nada preocupam a quem é honesto! Como resultado temos o quê? Temos o constante e permanente BRANQUEAMENTO da criminalidade. E digo-lhe mais...das coisas que já me chateiam é observar essa realidade e depois ter ainda e aturar o "parlapié" dos juristas...Farto, meu caro...FARTO!
Sem imagem de perfil

De Pigeon Detective a 05.02.2010 às 23:23

O Francisco Proença de Carvalho que escreve este post é o mesmo FPC que é sócio da socidade de advogados que representa Armando Vara e José Sócrates? Uma espécie de juiz em causa própria portanto...

PS: Oh FPC; não sabes que neste caso o presidente do STJ está ao mesmo nível jurisdicional do JIC de Aveiro? Ambos actuam nas vestes de juizes de instrução criminal. Mas também não vou discutir dogmática processual penal neste blog...

PPS: As decisões do PGA e do presidente do STJ são o maior escândalo judiciário pós "Fax de Macau".

Comentar post