Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




eu ia logo para o subsídio de risco

por Rodrigo Moita de Deus, em 22.03.10

Ontem ouvi Mário Nogueira exigir que o stress passe a ser considerada "doença profissional dos professores". Com "todos os mecanismos de protecção que lhe deverão estar associados". Stress.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De CSF a 22.03.2010 às 09:36

Só quem nunca deu aulas neste país nos últimos 15 anos é que não consegue perceber a proposta de Mário Nogueira, A realidade da maior parte das salas de aula é esta: insolência, provocação, confronto físico e verbal, para citar apenas algumas das características actuais do ensino em Portugal. Como não hão os professores de sofrer de stress? Não se trata do chamado «stresse do dia-a-dia», mas sim daquele que é causado por violência gratuita no seu local de trabalho, por gente que não quer aprender e que devia ser explusa do sistema de ensino, para não andar a gastar mais uma milhares ao erário público e aos bolsos do contribuinte.
Imagem de perfil

De toufartodebananas a 22.03.2010 às 12:22

Na minha opinião muito pessoal.....Rodrigo Moita de Deus  nunca deu aulas, ou se deu, não foi seguramente no ensino oficial.
Os professores são hoje em dia a classe de licenciados mais desrespeitada e abusada deste País. Naqueles em que se deveria depositar a confiança do ensino das gerações futuras, é-lhes exigido que aturem miudos mal criados, que não querem aprender nada e ainda muitas vezes pais tão ou piores que os filhos. A educação, que supostamente deveria vir de casa, passou a ser também competência da escola, actualmente a maioria dos pais, só o são porque perderam algum tempo a fazer os seus rebentos...mas exigências têm muitas. Além de tudo, ainda os professores se vêem obrigados a assistir a milhares de reuniões inconsequentes, se no extremo, uma suspensão é aplicada a um aluno que não quer fazer nada na escola, seguramente vai-se "sentir muito mal" por não poder ir à escola...Era só rir...,se não desse vontade de chorar

Comentar post