Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quem nunca roubou uma antena que atire a primeira pedra

por Rodrigo Moita de Deus, em 17.03.07
Esta coisa de andarmos a roubar antenas aos carros uns dos outros fascina-me. É normalíssimo que alguém nos roube uma antena. É normalíssimo roubarmos a antena de alguém, porque alguém nos roubou a nossa. Invariavelmente o processo do gamanço sistemático é repetido mensalmente. Como algures no mundo falta uma antena, todos jogamos o jogo das cadeiras mas com antenas de carros.
 
Convenhamos que, apesar de corriqueira, a prática de gamar antenas ao abrigo da noite ou no escuro de um parque subterrâneo, não é propriamente digno de pais de família e de outros cidadãos respeitáveis (ainda que a antena faça mesmo falta). O problema só tem uma solução.
 
Diz a mais elementar lógica que se há 100 carros no mercado têm de existir, pelo menos, 100 antenas. Acrescem todas as outras que são vendidas separadamente. Portanto há mais antenas que carros. Se há mais antenas que carros, pedia a amabilidade ao açambarcador que tem uma carrada de antenas lá em casa para as devolver. Agradecido.  


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds