Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Chamaram-me à atenção através do Twitter, que esta noite o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa parece ter feito afirmações que iriam no sentido de defender o cartaz do Bloco de Esquerda sobre os salários do gestores. Infelizmente, não vi o telejornal da TVI e por isso desconheço em que contexto as afirmações foram feitas ou se realmente iam em tal sentido. Gostaria apenas de acrescentar, ao que já afirmei e defendo no meu post "Alguém me explica este cartaz?", que o salário de um gestor de uma empresa privada é um assunto entre os accionistas e a direcção da empresa. Se a empresa estiver em dificuldades irá certamente cortar o salário dos seus gestores por necessidade e porque ao contrário do Estado os privados não podem viver acima das suas possibilidades, mas não necessita fazê-lo por decreto ou por imposição do Estado. É no entanto interessante analisar que se uma empresa diminuir os salários dos seus gestores, tal medida implicaria um aumento do lucro dessa empresa antes de impostos no mesmo valor. Este lucro adicional iria directamente para os accionistas, que no caso de uma empresa privada são entidades privadas. Não vejo como tal corte no salário de um gestor pode ajudar a sociedade, uma vez que vai directamente para o accionista. Aliás, se for mais longe no raciocínio, o salário do gestor será taxado em 42% (taxa marginal) e o lucro da empresa será taxado em 26.5%. Façam as contas e vejam o que mais contribui para a sociedade em termos de receita directa para o Estado!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds