Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Lapsus ascendi*

por DBH, em 18.10.10

Hoje de manhã, o CDS denunciou que "o quadro que costuma aparecer e que discrimina o esforço financeiro líquido do Estado com as empresas públicas, ou seja, o dinheiro que o Estado transfere para as empresas, é exactamente igual ao que constava no orçamento do ano passado, com os dados de 2007 a 2009”. Ou seja, não se sabe "se, em 2011, todas essas medidas que o Governo anunciou se irão traduzir numa diminuição dos montantes a transferir”, em relação ao sector empresarial do Estado.

 

Hoje à tarde, o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais admitiu erros na proposta do Orçamento do Estado no que se refere ao valor das transferências para empresas públicas, mas garante que serão corrigidas.

 

Como se isto, em matéria de erros, não fosse o suficiente, a Ascendi - da Mota-Engil - alertou para que "só nos são devidos 150 milhões de euros, relativos a 2010", correspondentes a alterações nos contratos das SCUT (auto-estradas sem custo para o utilizador) concretizadas no ano passado.

Os 587 milhões de euros inscritos como "Reposição do equilíbrio financeiro - Ascendi" nas Despesas Excepcionais de 2011 do Ministério das Finanças, são "um lapso, que já pedimos ao Ministério para corrigir".

Ou seja, há 400 milhões que foram colocados a mais.

 

Podemos ter o leite com chocolate de volta, sff?

 

* declinação sacrificada, em nome do trocadilho.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Rui a 19.10.2010 às 01:27

Para quem dizia que este era o orçamento mais importante dos últimos 25 anos, pergunta-se:
1. Como se explicam os atrasos e os "pequenos" erros na elaboração no orçamento?
2. Como se explica a alteração das datas do debate e votação do orçamento para o período que o PM tem que estar no estrangeiro? 

Comentar post