Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




combate de blogs

por Rodrigo Moita de Deus, em 18.11.10

 

ainda tentei explicar que as frotas americanas são as fundadoras do modelo social europeu. mas ninguém ligou...


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Bordalo a 18.11.2010 às 01:34

""" ainda tentei explicar que as frotas americanas são as fundadoras do modelo social europeu. mas ninguém ligou...  ""

 
grande lolada, essa foi brutal !
tás aki, tás n'O Trio d'Ataque,, pareces o Toni,, não, não, és mesmo,,  ganda Tóni!!
Sem imagem de perfil

De Isa a 18.11.2010 às 03:49

O problema destes combates de blogs é que o povo gosta demasiado de se ouvir e sente a necessidade extrema de ir pra lá mostrar que sabe. n acrescenta nada. pqp...
Parabéns Rodrigo, foste o único que n me fizeste dormir... tu e o outro, o 1º da esquerda que falou, objectivo, sem mtas manias.
bjos
Sem imagem de perfil

De K2ou3 a 18.11.2010 às 05:46

E o Pais está em Alerta Fervelêta.
Alguem vai pagar isso tudo. Espera-se que não seja com o corpo.
Sem imagem de perfil

De Sr. K a 18.11.2010 às 13:10

Só queria deixar aqui uma palavra de apreço ao...Carlos Carvalhas. Esteve muito bem a acompanhar a cantoreta do outro comuna.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.11.2010 às 14:40

De facto, temos o modelo social europeu estacionado no mediterrâneo. Alguém fez a despesa militar por nós.
Sem imagem de perfil

De João a 18.11.2010 às 14:41

Na minha opinião pessoal você esquece que a Europa ocidental, digamos, a que participa na Nato, nunca foi tão anticomunista como o EUA. Como sabe muitos partidos comunistas europeus, de Portugal à França, passando pela Itália e até a Alemanha ocidental, sempre tiveram, durante a guerra fria, uma popularidade considerável.

Considerável o suficiente para que a CIA estivesse inclusive dentro do espectro cultural europeu com incentivos secretos a linhas de expressão artística e até filosófica que defrontassem a popularidade da cultura mais simpática ao socialismo.

De modo que há a considerar, não só o interesse geral de todos o governos da europa ocidental e dos EUA em se defenderam contra a URRS, mas também o interesse particular dos EUA em prevenir qualquer crescimento da popularidade do comunismo na europa, e não me refiro pela via revolucionária, mas pela via eleitoral.

Este interesse particular dos EUA também justifica o maior investimento em armamento para colocar na Europa, assim como para desde a Europa lançar qualquer ataque ao Pacto de Varsóvia em caso se guerra, ou seja, a Europa servia um pouco como a frente de guerra dos EUA contra a URSS. Neste sentido, uma vez que a Europa seria essa frente de guerra dos EUA, compreende-se que estes também investissem mais em armas do que os Europeus, já que também estavam a proteger o seu território deslocando uma possível guerra para a esfera europeia.

Mesmo com os mísseis de longo alcance, seria previsível que em caso de guerra generalizada, nomeadamente com meios convencionais, um ataque do Pacto de Varsóvia ou um ataque ao Pacto de Varsóvia começasse ou incidisse em primeira mão da ou sobre a Europa ocidental.

Sem imagem de perfil

De João. a 18.11.2010 às 15:02

Concretizando um pouco mais, o Estado Social europeu serviu também para estancar o avanço do ideário comunista na Europa ao responder a reivindicações do trabalho sobre o Capital. E a predominância dos EUA no orçamento ilitar da Nato serviu também o interesse americano em deter o comando estratégico e operacional da Aliança. De certa forma foi uma troca, em que cada parte, Europa ocidental e EUA, ficou com o que lhe interessava mais, ao mesmo tempo que, conjugando esses dois interesses, criaram uma barreira ao avanço da URSS.

Julgo que você esquece a popularidade do ideário socialista na Europa e que o Estado Social resulta desta popularidade e que a destruição do Estado Social não vai destruir a popularidade do socialismo mas, eventualmente, acabar por reforçá-la, nomeadamente à primeira crise que apanhe os Estados sem uma infraestrutura de protecção social.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.11.2010 às 03:10

Com todo o devido respeito, mas é impressão minha ou a senhora jornalista só relata e não opina nada? também não lhe conheço grande bloguismo, que raio de combate é este, e que direita blogosférica é que está ali?

Comentar post