Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




uma maioria, um governo, um presidente. (II)

por Carlos Nunes Lopes, em 16.01.11

De acordo com Alegre, esta concentração de poderes numa única área política seria muito perigosa para o país, um dia, num cenário condicionado por inúmeras variáveis e com enorme imprevisilibidade.

Contudo, se por ventura Alegre vencesse as eleições presidenciais, operando a última acção de concentração de poder na área socialista e bloquista, logo a partir de 23 de Janeiro, então aí o país já ficaria a vencer.

Tudo isto se passa na cabecinha de Alegre, claro.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Ricardo a 16.01.2011 às 19:28

Vale uma aposta em como o poeta não chega aos 20% no dia 23? Por isso essa questão de Alegre ganhar as eleições, nem se coloca e os partidos que os apoiam sabem bem disso uma vez que têm as suas próprias sondagens.
O Assis já vem dizer que o PS se deve preparar porque "um dia destes", as palavras são suas, vai haver eleições.     

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds