Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




uma maioria, um governo, um presidente. (II)

por Carlos Nunes Lopes, em 16.01.11

De acordo com Alegre, esta concentração de poderes numa única área política seria muito perigosa para o país, um dia, num cenário condicionado por inúmeras variáveis e com enorme imprevisilibidade.

Contudo, se por ventura Alegre vencesse as eleições presidenciais, operando a última acção de concentração de poder na área socialista e bloquista, logo a partir de 23 de Janeiro, então aí o país já ficaria a vencer.

Tudo isto se passa na cabecinha de Alegre, claro.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De JSP a 16.01.2011 às 12:40

Um povo que permite a candidatura do seu Lord How-How a Presidente da República  - revela bem a fibra de que (não) é feito..
R.I.P.

Comentar post