Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




manifesto da culpa dos outros (II)

por Carlos Nunes Lopes, em 29.03.11

Afinal quem era o homem do leme?

 

Em 13 de Janeiro de 2009 a S&P coloca a nota de Portugal de AA- em AA- com observação negativa.

A 21 de Janeiro de 2009, a S&P volta a passar de AA- e observação negativa para A+. Ou seja passa de qualidade elevada para qualidade média.

A 27 de Abril de 2010 a nota passa para A-

Em Novembro de 2010 passa para A- com observação negativa

A 24 de Março deste ano passa para BBB com observação negativa.

A 29 de Março passa para BBB- (qualidade média inferior)

 

A 24 de março de 2010 o rating passa de AA para AA

A 23 de Dezembro de 2010 passa para A+

A 24 deste mês de 2011 passa A- com observação negativa

 

A 5 de Maio de 2010 passa de Aa2 para Aa2 com observação negativa.

A 13 de Julho de 2010 passa para A1

A 21 de Dezembro de 2010 passa para A1 com observação negativa

A 15 de Março de 2011 passa para A3 (qualidade média)


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De burns a 29.03.2011 às 20:37

é obvio que para o sr. engenheiro a culpa deve ser da oposição
falta ainda,para descredibilizar mais um bocadinho,vir o taberneiro valter lemos com mais uns números fabulosos de crescimento económico
claro que,para este idiota que tem estado no comando das operações,o facto de ter aumentado a divida publica para o dobro desde 2006,ter feito ppp's ruinosas favorecendo os amigos,e ter o verdadeiro estado das finanças bem escondido e devidamente aldrabado,não interessa nada a quem nos empresta dinheiro
se os portugueses fossem,mais uma vez ,na conversa deste farsante,ainda íamos acreditar que o juro da bélgica,que não tem governo há um anos,ia no 50%
só espero que no final se apurem os números verdadeiros e se responsabiliza criminalmente que andou deliberadamente a enganar os portugueses,comprometendo-os por décadas
está na hora de varrer-mos os farsantes da vida publica,sejam de que partido forem

Comentar post