Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




beja: a obra do regime

por Rodrigo Moita de Deus, em 17.04.11

Todos os governos, todos os regimes têm a sua obra. Sócrates não é excepcção. Esta semana foi notícia a "estreia" do aeroporto de beja. Como não podia deixar de ser, meteu ministro das obras públicas e secretário de estado. Ficou finalmente provada a utilidade do único aeroporto do governo socialista e dos 35 milhões de euros ali gastos. Para quem não leu a notícia com a atenção que o assunto merece, explico que o voo ia para Cabo Verde. Levava autarcas que iam geminar Ferreira do Alentejo com o municipio de São Filipe. Foi um voo fretado pela autarquia para uma importante missão comercial de Ferreira do Alentejo. O voo levava 70 pessoas. O avião tem uma capacidade de 200.

 

Na ocasião, António Mendonça falou à imprensa: "O país não pode parar. Nós temos que produzir, temos que trabalhar e gerar emprego. E temos que olhar para estas infraestruturas, precisamente, porque vão permitir isso".

 

A propósito de gerar emprego, no relatório e contas de 2009 da Empresa de Desenvolvimento do Aeroporto de Beja (existe mesmo) lê-se que "pode-se considerar ter-se atingido um elevado grau de cumprimento das metas fixadas" (sic). O aeroporto sem aviões tem um elevado grau de cumprimento das metas fixadas. Como um hospital sem doentes tem um bom nível de higiene ou uma autoestrada sem carros tem um fantástico aproveitamento ambiental.

 

Toda a gente fica feliz. O presidente da camara de Ferreira do Alentejo e os amigos apanharam bom tempo em cabo verde, os administradores da empresa pública tiveram um "elevado grau de cumprimento das metas fixadas", o ministro falou à imprensa e os contribuintes pagaram a conta toda. O socialismo funciona.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Pável Rodrigues a 17.04.2011 às 21:29

Não me sai da cabeça o comentário que um amigo me  enviou sobre a "estranha" notícia  de um avião que partiu de Lisboa e aterrou em Beja. Parece que em Beja entraram "empresários " e o avião tornou a subir em direcção a C.Verde - ilha do Fogo . com os tais empresários, ficando desta forma inaugurado o aeroporto de Beja!!!
Fiquei a pensar, disse-me ele,  sobre  tão estranho assunto: gastar-se milhões para fazer de conta que se inaugura qualquer coisa, quando  já falta dinheiro para pagar à soldadesca?! Não, isto não pode ser o que parece. E de repente, o meu amigo percepcionou a coisa. E se em Beja, pergunta ele,  tivessem metido no avião algo que não convinha fazer passar no aeroporto de Lisboa?  Sabendo que dentro de dias há dinheiro fresco poderia ser uma boa ideia uma viagem e uma banhoca em terra africana para lavar algum papel mais sujo... Seria mais uma golpada antes do FMI ver quanto é que ainda há nos cofres. Curiosamente a massa está toda gasta - foi esta  uma notícia posta a correr, referindo que só há cacau até Maio...
Não sei se tudo isto se terá passado assim. Mas que se trata de um história bem plausível, lá isso, trata.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds