Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Discordo

por Jacinto Bettencourt, em 06.05.11

caro João, tanto da conclusão como do próprio raciocínio, que aliás toma a questão por lógica. Se me permites uma analogia com o princípio jurídico da indivisibilidade da confissão, se queres invocar as declarações e posições da troika/Comissão/BCE/FMI na parte em que as mesmas se mostram favoráveis às posições do governo (aqui e aqui, por exemplo), tens logicamente de as aceitar não parte em que lhes são desfavoráveis. Por outras palavras: se entendes que tais declarações e posições ratificam a posição optimista do governo e desmentem o catastrofismo de outros, não podes rejeitar o facto de as mesmas confirmarem também o argumento de grande parte da oposição, banqueiros, etc., que afirma que o pedido de ajuda devia ter sido submetido há mais tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De ze a 06.05.2011 às 10:49

Eu ainda sou do tempo em que no 31 da armada se publicavam sondagens!
Sem imagem de perfil

De Lisboeiro a 06.05.2011 às 14:16

Eu tambem sou desse tempo. E sou daquele tempo  (45  dias atras)que Ricardo Salgado, banqueiro, disse a Judite de Sousa na rtp que Portugal não precisava de pedir auxilio. Mudou a agulha depois do chumbo do PEC4 e disse-o a Fatima Campos Ferreira. Se tivessemos pedido apoio antes estavamos pior do que a Grecia.Este acordo não é melhor que o Pec 4. Passos Coelho agora aprova o  Pec4   5 6 7 8,mas ele queria mais, para nos por a pão e agua. O Povo já viu o truque. 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds