Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




e se prendessemos os juízes?

por Rodrigo Moita de Deus, em 12.05.11

Esta decisão judicial é extraordinária.

Mulher grávida acusa psiquiatra de violação. Tribunal dá como provados os factos mas conclui que ela estava mesmo a pedi-las. Tribunal explica que, tecnicamente, abusar de uma mulher grávida não é bem uma violação. A pobre senhora saiu do tribunal e ainda teve de pagar as custas judiciais. No fim do dia ninguém vai preso. Nem sequer os juízes. Ironia das ironias. O único juíz do colectivo que vota contra a absurda decisão dá pelo nome de Papão.   


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Herr Frederick a 12.05.2011 às 23:32

A «justiça» portuguesa é uma vergonha.
Devia-se decretar há muito uma situação excepcional em termos constitucionais e demitir toda essa máquina e agentes.

E começar de novo. Com gente séria e leis eficazes.
Ainda há dias soube que uma senhora foi roubada, pede ao tribunal uma indemnização e como o ladrão não tinha bens, quem paga as custas é a queixosa.

Dizem que é a Lei.

Então que se mude a Lei.

Numa sociedade eficaz que eu defendo, o ladro, seria obrigado a trabalhar no duro em obras, estradas , pedreiras e matas, até ressarcir a queixosa.

É por isto que voto no Partido Comunista.

Como na China. Corrupto ou banqueiro trafulha: pelotão de fuzilamento!

Ladrão: Cadeia e trabalhos forçados.


 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds