Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




e se prendessemos os juízes?

por Rodrigo Moita de Deus, em 12.05.11

Esta decisão judicial é extraordinária.

Mulher grávida acusa psiquiatra de violação. Tribunal dá como provados os factos mas conclui que ela estava mesmo a pedi-las. Tribunal explica que, tecnicamente, abusar de uma mulher grávida não é bem uma violação. A pobre senhora saiu do tribunal e ainda teve de pagar as custas judiciais. No fim do dia ninguém vai preso. Nem sequer os juízes. Ironia das ironias. O único juíz do colectivo que vota contra a absurda decisão dá pelo nome de Papão.   


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Na net, ninguém diz quem realmente é... a 13.05.2011 às 11:59

Bla´, blá, blá, whiskas saquetas, bla´, blá...

Não seja mal educado... nem preguiçoso. Procure saber quem são as pessoas em causa, que camarotes vip frequentam e, até, onde algumas irão no dia 18. Vai ter uma surpresa daquelas.

E não venha com a estória do regionalismo, ou bairrismo, ou lá como lhe queira chamar. Trata-se apenas de pretender um país com regras iguais para todos, e não um país onde um certo cappo põe e dispõe a seu bel-prazer.

Comentar post