Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"não verdades": Da Governação até ao outdoor.

por Carlos Nunes Lopes, em 22.05.11

PS reage a tweet e nega que tenha prometido não pôr cartazes.

Público.

 PS nega que esteja a fazer campanha "tradicional" com outdoors

Lusa

O porta-voz da caravana dos aflitos que instala o carrossel nas praças de portugal veio hoje dizer que afinal o PS vai, à semelhança do BE e do PCP, espalhar outdoors pelo país. E justifica dizendo que será uma campanha "simbólica" de um cartaz por círculo eleitoral [20/22?]. E que quando comunicaram que não iriam recorrer ao uso de outdoors na campanha por questões de contenção orçamental estavam a referir-se às campanhas "tradicionais" de outdoors.

Não estamos a falar de impostos, ou da dívida pública, da Educação, da Saúde ou da Justiça. Estamos a falar de Outdoors. Podem ser 20, 300, 1000, 5000 outdoors. Não é o que interessa. O Partido Socialista pode continuar a montar o carrossel e plantar os outdoors que entender.

Eu é que não quero entregar a gestão futura dos nossos empréstimos, da nossa dívida e do país, a esta gente que vive, nas grande e nas mínimas coisas, de derivadas e subtilezas discursivas. Agora o subterfúgio é o "tradicional" e o "simbólico".´

Passem bem.

O chefe até está muito favorecido e tudo. Falta só aquela mensagem dos 150 mil empregos.

Deve ficar para a segunda colagem.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De the One a 22.05.2011 às 14:28

Pay peasants pay!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds