Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O 'Estádio' Social de Sócrates

por Carlos Nunes Lopes, em 22.05.11

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De O Homem D'ontem a 22.05.2011 às 22:28

o joao ganhava mais dinheiro a escrever programas de televisao.
hoje é o emigrante pouco inteligente mas muito preocupado com questoes de igualdade.
amanha talvez seja a mae solteira que acredita que a reduçao de apoios incentiva a inovaçao das maes solteiras (ali,na estrada de coina)
Sem imagem de perfil

De João. a 23.05.2011 às 03:29

O homem d'ontem é que não percebe, no alto da sua inteligência que a igualdade suportada por um ensino público bem qualificado, generalizado e gratuito, é o que cria condições de competitividade interna que, por sua vez, potencia o aumento da competitividade das empresas e a qualificação do trabalho.

Onde, no princípio, há menos igualdade no acesso à educação, as eliltes instalam-se nos seus nichos e temos grupos muito ricos que se perpetuam sem serem desafiados por emergentes e sem terem especial necessidade de inovar para se manterem no topo (a não ser que a competição venha de fora).

E nessa matéria o PSD não tem especial autoridade nesta matéria porque não consta que Cavaco Silva nos dez anos que esteve no governo tenha sido algum exemplo digno dos anais da nossa história na educação.

São os próprios cientistas portugueses a reconhecer que a ciência portuguesa está hoje com uma boa dinâmica e só quem não quer é que não vê o aumento da participação da ciência portuguesa na ciência mundial. Não somos os EUA, é verdade,  mas somos hoje melhores que ontem.

O eilitismo vazio e bacoco da nossa sociedade que perdurou séculos é que nunca produziu nada de jeito, mesmo nas colónias fundamentalmente extraía e vendia por atacado para depois comprar transformado ao triplo do preço.

O primeiro grande movimento de igualdade social na europa moderna foi sem dúvida o protestantismo e o acesso à economia que deu à burguesia comercial e industrial e foi a competitividade interna, entre iguais, que estimulou o desenvolvimento.


Sem imagem de perfil

De amendes a 23.05.2011 às 17:08


Caro João...
Como o nosso 1º Ministro, tem razão na defesa  do ensino público... é por isso que ele tem os filhos a estudar num colégio...Nada de misturas!
Sem imagem de perfil

De João. a 23.05.2011 às 17:30

Caro amendes, se vamos por aí acabamos por colocar a discussão destas matérias numa caixa muito pequena, porque sendo assim também se pode perguntar sobre a legitimidade de Paulo Portas falar de políticas para a família não tendo ele filhos; ou se falando de agricultura sabe sequer plantar batatas.

Ou se falando de melhorar a exigência na educação em Portugal nos devemos reportar ao exemplo de Passos Coelho e procurarmos no Amazon o famoso "Fenomenologia do Ser" de Sartre que disse que leu.

Como também podemos procurar pelos "Concertos para Violino" de Chopin de que tanto gosta Santana Lopes, que já foi Secretário de Estado da cultura, ou a "Utopia" de Thomas Mann que foi livro de cabeceira do nosso Presidente...
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1152794&page=1 (http://www.jn.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1152794&page=1)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds