Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




isto sem contar com os custos operacionais

por Rodrigo Moita de Deus, em 23.05.11

Beja teve o seu primeiro voo regular. E com 4 passageiros que pagaram bilhete. O aeroporto custou 33 milhões de euros. Vamos fazer as contas. Os voos são semanais. Este teve quatro passageiros. Cada passageiro pagou…imaginemos generosamente...10 euros de taxas. Quatro vezes dez são quarenta. Vezes 52 dá 2080. 2080 euros de receitas por ano. A este ritmo o investimento inicial no aeroporto ficará pago no ano...17876. Estamos em 2011. É num instante.   


comentários

Sem imagem de perfil

De O Homem D'ontem a 24.05.2011 às 00:42

o aeroporto ja está pago.
foi pago pela vaquinha que os 70 empresarios que foram deixar dinheiro a cabo verde fizeram para lavar dinheiro.
convenhamos, se eu for um porco mafioso, 500000 euros sao trocos
Sem imagem de perfil

De Ecotretas a 24.05.2011 às 08:59

Isso são as receitas. E as despesas operacionais?
Ecotretas
Sem imagem de perfil

De Manuel a 24.05.2011 às 10:30

Caro Rodrigo Moita de Deus, como qualquer investimento desta envergadura o aeroporto de Beja deverá ser analisado numa óptica de longo prazo.

Por exemplo o Metropolitano de Lisboa, quando começou a ser construído ligava (salvo erro...) a Av de Roma à Almirante Reis. Como é óbvio o número de passageiros era diminuto e sujeito a análises do mesmo tipo. Consegue imaginar hoje a cidade de Lisboa sem uma rede de metropolitano?

Além de que o Aeroporto de Beja, além de benefeciar uma zona deprimida como o Alentejo poderá ser utilizado na valência de carga (exportação de produtos de agricultura, legumes verdes).

Por outro lado uma vez que o Aeroporto foi uma reconversão de um aeroporto militar já existente, o investimento foi muito baixo. Para lhe dar uma ideia custou aproximadamente o mesmo que um estádio de futebol ou 10 km de Autoestrada. Sinceramente penso que foi um dos melhores investimentos em obras públicas deste governo...

Cumprimentos  
Sem imagem de perfil

De Teresa Oliveira a 24.05.2011 às 11:59

Neste Blogue, o Rodrigo é dos que merece mais a minha atenção.Digo isto,para lhe dizer que está a ser demagogico na sua argumentação.Refuto-o com um exp. Abri há anos uma loja de artigos de decoração.Nos primeiros dias nem clientes tive,ao fim de um ano o que vendi foi para pagar despesas e a mercadoria. Com o tempo e porque o efeito "passa palavra" funcionou a minha situação melhorou e hoje mesmo com crise e com concorrencia feroz,o tratamento personalizado e já agora algum bom gosto, fizeram o resto.Destruir o Aeroporto de Beja, com os resultados das primeiras viagens,é jogada para atacar o governo,mas que prejudica muito mais o futuro do Alentejo. Noutra conjuntura,o Governo deveria oferecer varias viagens,  e estadia a agentes de turismo estrangeiros e jornalistas,para eles fazerem a devida publicidade nos respectivos paises.Eles vindo cá, a nossa beleza natural, hospitalidade e gastronomia farão  o resto.
Sem imagem de perfil

De Rui a 24.05.2011 às 14:04

Seria menos mal... é que é bem pior!!!
Não são 52 semanas, mas sim 22 semanas... é apenas para o Verão!

Comentar post