Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Aulas práticas de ciência política

por Rodrigo Moita de Deus, em 04.12.06

Na apresentação do orçamento, o governo retirou os benefícios fiscais dos cidadãos deficientes, foi há umas semanas. Hoje José Sócrates apresenta com pompa mediática um "plano de acção para deficientes".

Recomendo vivamente a leitura da informação que tem saído da imprensa. Reparem: "o conjunto de medidas e acções que visam promover a reabilitação, a integração e a participação das pessoas com deficiência na sociedade, foi aprovado a 30 de Agosto em Conselho de Ministros".

30 de Agosto, mas é apresentado em Dezembro? Confuso? Não esteja. A Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, uma senhora chamada Idália Moniz, explica em declarações à Lusa: "40% das medidas já estão em curso".

Pois. O Plano para deficientes não existe nem nunca existiu. É um conjunto de medidas avulsas, algumas das quais herdadas do "Ano Europeu dos Cidadãos com Deficiência" e dos trabalhos desta comissão em 2003. Tudo o resto é teatrinho de sombras à boa maneira de Sócrates.

Enfia-se estas "medidas" todas num powerpoint, dão-lhe o nome de plano e chamam os jornalistas para testemunharem "a estratégia e a preocupação do governo com os cidadãos deficientes".  E assim se tapa uma asneira com um brilharete.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De AD a 04.12.2006 às 18:01

Meu Caro,

Estás a ser benévolo... Aquilo de que se trata, quanto a mim, será de mero tapar do Sol com a peneira. Creio que não haverá pessoa com deficiência/seu conhecido/familiar que fique convencido.

Abraço,

A. Delicado

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds