Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O enfado do CDS

por Tiago Geraldo, em 06.06.11

Conheço muita gente que nunca tinha votado CDS e que hoje o fez pela primeira vez.

 

As caras de enfado e desgosto que hoje se viram pelo Largo do Caldas e nos vários dirigentes do partido que se pronunciaram sobre os resultados destas eleições são, para esses eleitores, o pior cartão de visita eleitoral do CDS.

 

O CDS teve hoje o seu segundo melhor resultado em 37 anos. Manteve os almejados dois dígitos. Conseguiu a suma proeza de aumentar a percentagem de votos e o número de deputados quando o PSD sobe mais de 10% em relação a 2009. Tem tantos deputados como PCP/PEV e BE juntos. Vai para o Governo. Mas, pelos vistos, não há razões de festejo.

 

O CDS parece sofrer de um síndrome que, à falta de melhor, designarei por “síndrome sportinguista”: não lhe basta o sucesso próprio; para a satisfação ser completa, é também preciso que o PSD fracasse (lembre-se, por comparação, a incontida alegria do CDS nas eleições de 2009).

 

Ora, para além dos 6/7% que tem praticamente garantidos em todas as eleições, os outros 5/6% que desta vez – e em 2009 – votaram CDS são compostos por eleitores de direita pragmáticos que votam no CDS sem a ilusão de que este partido venha alguma vez a ocupar a posição liderante do PSD. Querem apenas que o CDS integre um Governo (naturalmente) liderado pelo PSD e que possa influenciar o seu programa de acção.

 

Os muitos iludidos do CDS que, imersos numa arrogante e caricata mania das grandezas, acham que essa inversão de posições com o PSD é possível e que algum dia fatalmente acontecerá, mais não fazem do que alienar esses tais eleitores que votaram CDS pela primeira vez, que acreditam legitimamente que este foi um bom resultado e que não compreendem a desilusão reinante. Começaram a fazê-lo esta noite.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Imagem de perfil

De Fernando Albino a 06.06.2011 às 03:42

Ok,Tiago. Whatever. Se me conhecesses sabias que lealdalde orgânica é religião que não pratico. Aquilo que eu sei é que houve muitos motivos para o CDS estar muito satisfeito com o resultado e inúmeras razões para deixar extravazar algum (natural!) contentamento. 7 deputados em Lisboa! Mais 3 deputados no parlamento! Crescimento de mais de 1% a nível nacional quando o PSD subiu tanto! Aquilo que sei, também, é que ainda ontem, quando já calculava que iríamos ter 11%-12%, fartei-me de alertar para não se entrar em euforias nem triunfalismos. Não que os resultados o não merecessem (mercem) mas porque o país está de rastos e ainda vai ficar pior. Daqui de longe (São Paulo) foi isso que transpareceu. Para alguém que está há muito tempo fora do país (11 anos) foi essa a imagem que passou. Mas, claro, ninguém te proíbe de pensares diferente ainda que ache o teu comentário, de que o CDS alienou os seus eleitores pela reação contida que teve, manifestamente exagerado.
Imagem de perfil

De Tiago Geraldo a 06.06.2011 às 13:45

Francisco, é precisamente por achar que havia tantas e tantas razões para celebrar e que esta foi verdadeiramente uma grande vitória para o CDS que as caras de enterro e desilução que vi ontem não me agradaram. 


Fiz este comentário porque me senti eu próprio decepcionado com a reacção - quanto a mim, injustificada - do CDS a estes resultados. De resto, já vi pessoas "do CDS" a assumir frontalmente essa desilução (por exemplo, http://ruadireita.blogs.sapo.pt/483071.html) que, repito, não compreendo.


Em todo o caso, o tempo agora é de unir esforços e deixar de lado questões eleitorais de menor importância.


Um abraço então para S. Paulo.

Comentar post