Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A fazer fé nas notícias que têm circulado por aí, depois de um lamentável cavalgar da onda do partido que está à esquerda do PSD, designadamente na questão da privatização da RTP e de parte da CGD, o CDS começa a justificar o voto de confiança que lhe foi dado nas últimas eleições (desde logo, em Lisboa): se tudo correr como esperado, Fernando Nobre sofrerá a merecidíssima humilhação de não ser eleito Presidente da AR.

 

Depois disso, resta-nos aguardar que cumpra o que prometeu e que saia imediatamente do Parlamento - mas não sem antes repetir o generoso e perene esbracejo de despedida da noite das presidenciais. 

 

Desta vez, espera-se que o adeus seja definitivo.

  


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Francisco Castelo Branco a 16.06.2011 às 09:57


ficará na história como o deputado que menos tempo ficou nos Passos Perdidos da AR

Talvez não, porque apesar de tudo vai ser eleito com uma margem mínima o que vai condicionar o seu trabalho.

Essas palavras e outras como aquela questão contra os partidos vão acompanhar a sua presidencia ao longo de todo o mandato

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds