Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Para o João Miranda e LR toda a despesa pública se conta em "érre-tê-pês". A medida X vale meia RTP, o imposto Y equivale a 4 RTP, e por aí em diante.

 

Para estes bloggers, a primeira e única medida simbólica é a privarização total, absoluta e imediata da RTP. Nada deveria sobrar. Nem serviço público a contratar com privados, nem arquivo a preservar, nem canal internacional ou regional a emitir ou, sequer, trabalhadores a indemnizar. Tudo tem de ser imediatamente alienado, para as contas (os tais 300 milhões/ano) darem certas.

 

Isto só mostra que a questão é ideológica -a  privatização blitzkrieg ou Atlas revolta-se - e não orçamental.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Q a 02.07.2011 às 23:58

Serviço público??????
A piroseira que dá de manhã à noite?
A roda da sorte?
Os telejornais da voz do dono?
Ora escolha aí o SERVIÇO PÚBLICO, o tal que vale 300 milhões de euros anuais mais taxa de radiodifusão, no programa de hoje, por exemplo.
Ou escolha outro dia qualquer.
1:10     O Mentalista
2:31     Poder Paralelo
4:24     Televendas
6:09     Euronews
6:30     Espaço Infantil
7:03     Brinca Comigo
8:00     Bom Dia Portugal Fim-de-semana
11:00     Portugal Sem Fronteiras
13:00     Jornal Da Tarde
14:10     Top +
15:30     Especial Informação: Casamento Real Príncipe Do Mónaco
19:08     O Preço Certo
20:00     Telejornal
21:00     Quem Tramou Peter Pan?
Sem imagem de perfil

De Tabanca de São Bento a 03.07.2011 às 15:21

E... não dão o querida Júlia do tio Balsas ?
E... o ti ti ti ...?


Abre os olhinhos !

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds