Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




mais uma nota sobre o registo de interesses

por Rodrigo Moita de Deus, em 20.01.12

Profissões, bens pessoais, património, heranças e associações. São tantos os interesses que querem registar que para chegarmos a deputados é preciso ser-se desinteressante.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De é preciso é que tenha guito... a 20.01.2012 às 20:08

senão não dá para pagar as despesas

nosso Cavaca só recebe 1300 da caixa geral de aposentações e descontou 40 anos como professor universitário e mais alguns como investigador do Gulbenkian

quanto ao fundo de pensões do Banco de Portugal descontou durante 30 anos como funcionário de nível 18

fora os 10 anos e tal que descontou como primeiro ministro

os 8 anos que andou como candidato a presidente...

e ainda os 800 euros de pensão de fome que a mulher recebe

e depende assim da magra pensão cabaquista 

ora se não têm interesses para se distrairem

na negra miséria em que vivem estão tramados
Sem imagem de perfil

De O Faroleiro a 23.01.2012 às 09:24

A nossa Rainha de Belém com a vida atarefada que leva a contar tostões para sobreviver no dia-a-dia tem precisa realmente de uma distracção.

Tantos interesses para quem já não tem interesse nenhum, realmente...

Comentar post