Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




graçolas de oportunidade

por Rodrigo Moita de Deus, em 14.02.12

A manifestação da CGTP: Desde os tempos do Marquês de Pombal que o terreiro do paço não era medido com tantos esquadros e compassos.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Piadas maçónicas já tão demodés a 14.02.2012 às 17:02

E ao esquadro dado não se olha pró avental ou vice-versa


 
Sem imagem de perfil

De E com Passos a 14.02.2012 às 17:03

Mais vale con do que sem
Sem imagem de perfil

De e a Manif não foi da CGTP a 14.02.2012 às 17:09

Estavam lá Louções Fascistas Reformados havia até reformados de Beja (do centro cultural reconquista que é assis a modos que a falange e as camisas (e calças) castanhas cá do burgo

era o gangue das fraldas do CDRC centro desportivo e recreativo dos correios

havia pessoal da CGD e do Banco de Portugal mais reaça que o próprio Deus da Moita

e havia até um juiz da Moita (sem Deus) que sabe-se lá porquê tava com uma velhota de 80 anos ao lado

um juiz merecia duas de 40 ou 4 de 20... 
Sem imagem de perfil
Nós e só nós que não conseguiamos ver o que se via lá do palanque

podiam ter vendido bilhetes para ter o previlégio de ver as coisas do palanque...

no cavalo de D.José ninguém montou

no tempo de Vasco Gonçalves é que era...

pulavam como sardinhas...tamém as pessoas eram mais pequeninas nesses tempos

era quase tudo a não
Sem imagem de perfil

De pedro a 14.02.2012 às 20:26

Verdade só justificada pelo medo que a manifestação vos meteu :)
Sem imagem de perfil

De ó filha com 100 ciganos ou 50 manuches a 15.02.2012 às 01:45

alimpava-se aquela praça...era só dizer não vos pagamos ou pagamos em notas de 500 contos (500.000$000réis) que eles ficavam finos

mais finos do que as notas... 

Comentar post