Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




The Iron Lady: segundas impressões

por Francisco Mendes da Silva, em 22.02.12

O envelhecimento é a forma que a vida tem para se vingar do descaramento com que existimos. É um desforço silencioso, que nos vai lentamente afastando do que fomos. The Iron Lady é também um filme sobre esse contraste. A mulher que não pode andar na rua sozinha não é a mesma que promoveu a Liberdade. A mulher resumida às paredes de sua casa não é a mesma que ajudou a derrubar o Muro de Berlim. A mulher a quem só um fantasma é leal não é a mesma que confiou a partilha do poder em quem a traiu. A mulher senil não é a mesma que fez das ideias a força da sua vida - a mulher que ia de Hayek para os conselhos de ministros e dizia: “Watch your thoughts for they become words. Watch your words for they become actions. Watch your actions for they become habits. Watch your habits, for they become your character. And watch your character, for it becomes your destiny. What we think we become”.

 

(também no Contra Mundum)


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Algarve a 22.02.2012 às 23:01


O País já subiu na cotação da standart & poors por termos trabalhado no carnaval ou isso foi só uma merda de uma medida populista  para lixar quem verdadeiramente trabalha?Espero que o PSD não aguente até ao fim do ano,andar a lixar quem trabalha e complacente com quem roubou não é a forma de governar o país que nós(ou eu) estavamos á espera.

Comentar post