Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




redondilha

por Rodrigo Moita de Deus, em 13.03.12

Mário Crespo tem o direito de criticar o jornal onde escreve nas páginas onde escreve. O Expresso tem o direito de poupá-lo à maçada de voltar a escrever num jornal que é criticável. Tudo normal.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De há debate púbico? a 13.03.2012 às 16:57

nã sã monólogos de vaqueiro's?
Sem imagem de perfil

De O crespo era secretário da energia? a 13.03.2012 às 22:25

Vimos rir, vimos folgar

vimos cousas de plazer
vimos zombar, apodar
motejar, vimos trovar 
 
E crespos vimos cuidados 
paixões, descontentamentos,
muytos malenconizados
muytos sem causa agravados
 
Muy mal se pode sofer
com siso, nem paciencia
veer a hûos muytos valer
sem esforço, sem saber
 virtudes, nem eloquencia
Sem imagem de perfil

De nã acho que crespo em redondilha nã dá a 13.03.2012 às 22:28

e veer outros questo tem

 e sempre serviram bem
 viver sempre mesterosos
sem favor, e desgostosos
da gram sem razam que vem
 
in redondilha Major (dear John)
de Garcia sem resendência fixa
Sem imagem de perfil

De I close my eyes...e vejo crespas moitas a 13.03.2012 às 22:57

utorak, 13. ožujka 2012.

</a>

DA MOSCA ELÉCTRICA O ANIMAL MAIS LETAL NO UNIVERSO E ILHAS ADJACENTES

Mosca de mortal morder

Que chamam de elétrica

Muy mal se pode sofer

Mosca mordaz, tétrica


Sem siso, nem paciença

Vae a hûos muytos valer

Dá dinheiro dá phoder

Aos fracos dá doença


Se aos ricos dá phoder

Sem esforço, sem saber

És mosca má desleal

Ao pobre sempre fatal

Redondilhas de Moitas cheias de moscas e crespas de deuses

Comentar post