Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




subtilezas

por Alexandre Borges, em 19.03.12

Tenta hoje o Público dar a mão à palmatória e corrigir o comparativo entre as nomeações feitas por este governo e pelos executivos Sócrates. Mas fá-lo envergonhadamente.

"Em sete meses, Passos fez menos nomeações do que Sócrates", lê-se em manchete. Mas "menos" corresponde a quê, exactamente? Menos duas ou três? Menos sete? Menos onze?

Quem comprar o jornal e passar à página 2, fica mais esclarecido: Passos fez menos 33,8% nomeações do que o primeiro governo Sócrates. 33,8%. Não deveria ser isto a notícia?

Mas, para fazer o comparativo com o segundo governo Sócrates, aquele que subiu ao poder já em plena crise internacional, o Público limita-se a dar os números e o leitor que faça as contas, se quiser. Facilitamos a tarefa: são menos 37,5% de nomeações.

Mas elogiar governos vende, certamente, poucos jornais.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De anónimo a 19.03.2012 às 13:17

 É por estas e por outras, que também agora não o consigo comprar.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 19.03.2012 às 20:23

Também tenho notado que o PÚBLICO, na secção cartas à Directora, tem dado preferência àqueles que dão porrada no governo, ou no presidente.
Ainda não consegui perceber onde querem chegar, mas que me apetece deixar de comprar o jornal, apetece.
Sem imagem de perfil

De FM a 19.03.2012 às 22:44

Esta frase " Mas elogiar governos vende, certamente, poucos jornais." resume bem a questão.... se agora é verdade então de há 2/3 anos para cá.... Ui... nem se fala.




Sem imagem de perfil

De FGCosta a 19.03.2012 às 22:58

Esta "emenda" do Público (que não tem emenda) faz-me lembrar aquela historia de um jornalista (mais inteligente) que um dia disse sobre o parlamento inglês: "metade dos elementos desta câmara são uns idiotas". Foi obrigado a desmentir o facto, pelo que disse no desmentido: "metade dos elementos desta câmara NÃO são uns idiotas".
Clarto que o Publico teve que torcer um bocadinho mais a mão, mas lá andou às voltas para demonstrar que se não nomeou mais, podia nomear...
Sem imagem de perfil

De hcl a 19.03.2012 às 23:00

Só nos diz que o Passos é 37,5% mais lento, ou é um "slow starter".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.03.2012 às 12:34

Não nomeou o catroga, não nomeou a celeste, etc.. Só a poupança para as empresas pseudo privadas (lucros privados, desmandos dos "amigos") já foi grande. Acrescentamos os institutos reestruturados (com a reforma que fica tudo na mesma) à espera de nova orgânica (e são vários) e de novos tachos e vamos a ver se no final da legislatura (ou antes) não são os mesmos. Entrar no populismo de taxi "são todos iguais" é sempre tentador e fácil mas se espremermos bem muitas vezes também não é mentira nenhuma. As campanhas eleitorais têm muita gente aos gritos e nas ruas que durante a legislatura precisam de "abrigo".

Comentar post