Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Podia ser uma graçola de oportunidade

por Afonso Azevedo Neves, em 16.04.12

PS arranca jornadas parlamentares com homenagem a Sócrates e Paulo Campos.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Observador a 16.04.2012 às 15:33

À Vital.

Maior rigor s. f. f.: Homenagem póstuma.
Sem imagem de perfil

De isto tamém anda em guerra civil? a 16.04.2012 às 16:02


ou o observador é da Troika?

iste as homenagens pagam quante de IVA?
Sem imagem de perfil

De Jose a 16.04.2012 às 15:52

Ao brilhante estilo da Coreia do Norte.
Sem imagem de perfil

De Da Quê? a 16.04.2012 às 16:05


A coreia do sul é que tem jornadas para lamentares
caquilo anda tudo à lambada

aquilo é qué uma democracia

fosse a nossa assis e o canal par lamento tinha mais putos a vê-lo do có naruto e à sic radicale
(ou ó bloco radical)
Sem imagem de perfil

De silva a 16.04.2012 às 18:37


História da corrupção em Portugal.
Vejamos o procedimento de gente corrupta.
Márocas, como administrador da empresa, ao fim de uns anos e sabendo, que o seu lugar está chegando ao fim, começa a pensar o que vai ser de mim, embora com uma reforma choruda, deixo toda uma atividade que me mantinha vivo.
Bom antes que isso aconteça vai preparar, já o caminho, aos seus amigos e familiares, que trabalhando na sombra, asseguram outro rendimento, que o deixa orgulhoso dele mesmo.
Sendo assim, combinado com os seus amigos e familiares, constroem empresas de outsourcing, para quando envolver a empresa num despedimento coletivo, alegando a quebra de lucros, os amigos e familiares estejam, preparados para substituir ilegalmente os trabalhadores despedidos.
Ora quem vai desconfiar de mim, administrador da empresa com cartas dadas a todos os níveis, jogando toda a influência que tem, com os médias, empresários, governos e até gabinetes de advogados, além de todo o corpo gerente da empresa.
Estando tudo isto organizado, com o estado a meu favor mais a justiça, e a empresa a criar já o ambiente de preparação faço o ultimato o DESPEDIMENTO COLETIVO. Desgraço a vida de muita gente, mas tem que ser, pois tenho que levar uma vida de rei, dando tudo aos amigos e familiares, que se lixem os que querem trabalhar sem a minha bênção.
O administrador tem a capacidade de enganar de tal modo que alguns, apercebendo – se mais tarde deste golpe e que no fundo ainda lhes resta um pouco de solidariedade e decência, querem mostrar – se, mas já estão de tal maneira comprometidos com o corrupto, que só lamentam o despedimento coletivo.
NÃO HÁ NINGUÉM EM PORTUGAL QUE NÃO CONHEÇA CASOS DESTES, DESDE GOVERNOS Á POPULAÇÃO EM GERAL, MAS O MAIS GRAVE É ADTIRMOS QUE SE CONTINUE COM ESTE FLAGÊLO NACIONAL QUE ESTÁ A LEVAR O PAÍS PARA A MISÉRIA TOTAL.
Por: luta até á morte

Comentar post